IMPÉRIO 40 GRAUS!

» Públicado por em dez 14, 2014 | 36 comentários

 

Num sábado de praias e shoppings lotados, sob um sol de 40 graus, à custa de muita água mineral e muito lencinho de papel para enxugar o suor, parte do elenco de “Império” grava diante do Forum da Barra da Tijuca as cenas do surto – ou, mais apropriadamente, siricotico – que levará o blogueiro do mal Téo Pereira à prisão. “Bem feito!” – gritava o público que acompanhava as gravações… e Paulo Betti encarnava a personagem e respondia: “me aguardem, quereeedos!”

 

 

texto: Simone Magalhães

Fotos: Fco. Patrício

Ninguém segura Aguinaldo Silva: é um tal de personagem algemado e preso em IMPÉRIO que, pelo jeito, só tende a aumentar. No outro dia foi Vicente (Rafael Cardoso), enquadrado injustamente. Agora é a vez do blogueiro-virulento-em-processo-de-regeneração (ou não) Teo Pereira (Paulo Betti). Só que esse Téo Pereira teve bons motivos para acabar no xilindró: não conseguiu derrubar seu desafeto, Claudio Bolgari (José Mayer), e começou a soltar cobras e lagartos diante da juíza, rodou a baiana com a “meretríssima” (pode isso??),recebeu voz de prisão e foi jogado – literalmente – no camburão da polícia. Essa sequência, registrada sob o sol escaldante deste sábado, 13/12, sob direção de Davi Lacerda, aconteceu em frente ao Fórum da Barra da Tijuca. Depois, Téo, Claudio, Beatriz (Suzy Rêgo), Merival (Roberto Pirilo), Carmen (Ana Carolina Dias), além da louraça Érika (Leticia Birkheur), foram para o Projac gravar no estúdio as cenas anteriores e posteriores à prisão do agora “jornalista sério”. Porque novela é assim, queeeeeridos!

 

O bafafá estava marcado para as 7h30. Chegamos – eu, o fotógrafo Fco Patrício e o pesquisador da trama das nove, Virgílio Silva, que está dando o ar da graça no Rio de Janeiro – e fomos diretamente ao ônibus-camarim. Lá, Paulo Betti, envolto em seu roupão preto, dormia o sono dos inocentes, sentado na poltrona. Em volta, aquele vozerio típico de sala de maquiagem-cabeleireiro-figurino. Ana Carolina prestes a trocar de roupa conversava com Pirilo, que só faltava, segundo ele, dar o laço na gravata. Leticia, semipronta, no finalzinho da maquiagem, mas ainda sem suas bijus, repassava o texto e dava uma de suas risadas tão sonoras, enquanto José Mayer, sentado na cadeira atrás de Paulo Betti, aguardava o chamado para gravar, que veio rapidinho.

Mas, cadê Suzy Rêgo?, perguntava o produtor ao chamar o trio Zé-Suzy-Pirilo para o batente. Linda, de negro, a altiva e generosíssima Beatriz sai da cabine improvisada, no final do veículo, pronta para a ação. Os três vão para o set, e aproveito para conversar com Letícia, sem que nada, absolutamente nada, perturbe o sono do intérprete do futuro biógrafo do Abominável Homem de Preto, o Comendador José Alfredo Medeiros (Alexandre Nero).

 

Lógico que, num papo sobre amor com a assistente de Téo, não poderia faltar o nome Robertão (Romulo Neto). Mas por que Érika não assume logo essa relação, e fica com o bonitão? “Sabe que essa é a pergunta que vivo me fazendo? Eu não entendo isso! Acho que ela tem medo, deve ser trauma de um relacionamento do passado ou achar que pode perder sua independência. Afinal, ela sempre batalhou, se sustentou, gosta disso, e vem um cara, que nunca trabalhou na vida, dizendo que quer sustentá-la! Ah, não!”, comenta a atriz, dando uma de suas gostosas gargalhadas, para acrescentar depois: “Acho que o medo vai um pouco além. Ela gosta dele, mas não é muito carinhosa, tem até um jeito frio de tratá-lo, muitas vezes. Acho que Érika tinha que levar sustinho, sentir que pode perdê-lo. Não é assim na vida da gente?”. E outra risada.

Nos próximos capítulos, Robertão vira top model cobiçadíssimo pelo mulherio. “É disso que estou falando!”, observa Leticia. “Ela se queixa com o Téo, e ele diz que pra ficar com o namorado, minha personagem tem que fazer o que ele quer: casar, ter filhos, ‘brincar de casinha’. Acho que seria lindo um casamento entre eles, entrar de noiva na igreja, aquele ritual todo”, comenta a bela, com endereço certo para o dono deste pedaço.

 

Enquanto Paulo Betti não acorda do sono cinderelesco vou até o set ver o que está acontecendo com o trio feliz, salvo pelo martelo da juíza. No meio do caminho vejo os carros de reportagem dos fictícios Diário Brasileiro e Notícia Carioca, e viajo em como seria bom para o mercado dos jornalistas ‘sérios’ – para o qual Teo está quase entrando (será mesmo?) – ter mais dois órgãos de imprensa no Rio. O calor beira o insuportável, muitos copinhos de água mineral, busca por qualquer sombrinha e, para os atores, um enorme guarda-sol azul, e maquiadores de prontidão com lenços de papel, toalhinhas de rosto e os produtos tão necessários para os retoques, principalmente batom e esponja com pó, para evitar o brilho do suor no vídeo.

José Mayer, Suzy e Pirilo gravam na porta do Fórum, satisfeitos da vida com o desfecho do processo contra Teo Pereira, e são liberados para irem ao Projac gravar os tais antes e depois da prisão, comentados lááááá no início do texto. E chega a hora do blogueiro malévolo sofrer as penas da lei. Paulo Betti vem do ônibus, com cabelo meio despenteado, já que seu personagem vai se debater pra entrar no camburão, camisa com vários botões abertos sob a gravata, e brincando com os figurantes, que imitam fotógrafos. “A mídia marrom está toda aqui!”, aponta o ator, imitando a voz de seu personagem. “Mas tem jornalista séria também”, me defendo. “Ah, é você queeeerida! Mas o resto é todo marrom”, brinca Betti, para, depois me dizer: “Sabe que eu já estou morrendo de saudades do Teo por antecipação? Tem personagens que a gente quer que acabem logo, mas ele é diferente, tão bom de fazer!”.

Lembro-lhe de nossa entrevista antes de começar a novela. “Eu estava receoso, né? Não sabia qual seria o tom certo, só tinha o ‘hummmmmm’ e o bico. Mas ficou tão legal! Sabe que agora vivem me pedindo pra tirar foto fazendo o bico? E eu faço!”, conta, rindo.

E lá vão Teo, Érika e Carmen para trás da porta de entrada do Fórum. Quando ela se abre, o aspirante ao Prêmio Esso de jornalismo investigativo (sim, Betti acha que seu personagem quer chegar lá) já está algemado, sendo empurrado por dois meganhas escada abaixo até chegar ao camburão. Ele reclama, aos gritos, que não sabe se vão levá-lo “para o Carandiru, para a Papuda ou sabe-se lá para aonde”. Piorando as coisas, a advogada repete que seu cliente não deveria ter desacatado a juíza. “Cala a boca, sua anta! Você é muito bem paga pra fazer o seu trabalho!”. E os policiais “jogam” Teo na caçamba do carro utilitário igualzinho aos camburões.

 

“Cuuuruzes! Mas esse lugar é apertado, desconfortável!”. E a cada uma das 12 vezes em que foram gravadas tomadas iguais a essa, Paulo Betti colocava mais um “caco”: “Cadê o ar refrigerado?”, “Isso não pode ser: estamos em 2014!”, “Que coisa horrível, ai minhas costas!”, “Que falta de delicadeza”, “Aqui é muito quente! Já que é pra levar a gente por que não fazem a coisa bem feita?”. Na verdade, quando os dois figurantes vestidos de policiais empurravam o ator, ele batia com as costas na parte de trás do último banco do carro. Para melhorar a situação, a produção arranjou almofadas, que ficaram disfarçadas para que o ator não se machucasse. Num outro momento, a cena estava correndo bem, mas o microfone dentro da camisa dele ‘vazou’ no vídeo, ou seja, apareceu, já que a camisa estava aberta. Davi observou, o problema foi consertado e, mais uma vez, Téo no camburão, fazendo caras e bicos. Mas tão perturbado que nem percebeu os flashes dos “fotógrafos”, loucos para flagrá-lo derrotado – tanto que as manchetes, no dia seguinte à prisão, serão no nível de “Bicha Má do Oeste Passa a Noite na Cadeia”.

Num momento de intervalo, ainda sentado no camburão, Paulo Betti sorri como um menino, que está feliz com a brincadeira. Eu digo: “Está se divertindo, né?”. No tom de seu personagem, ele responde: “Adoooooro!!!”.

Quando terminam as gravações, e o diretor libera os três atores para o estúdio, a equipe do Vídeo Show se aproxima e avisa que vai passar o dia inteiro registrando a saga do blogueiro na cadeia. É porque, no Projac, Teo acaba indo para uma cela com três bandidos fortões, e só é salvo de um “carinho especial” quando um dos brutamontes o reconhece. Os prisioneiros contam que têm celular com internet, e são fãs de suas notas venenosas. No final, ele acaba até dormindo com a cabeça no colo de um deles. Mas, quando é liberado e vai para casa, o jornalista sente-se sozinho no mundo. Betti comenta:

“Ele está bebendo cada vez mais, e acho que ficará ainda mais solitário. No começo, já ficava com seu copo de whisky, na janela. Muita gente vinha comentar comigo que era bacana mostrar aqueles momentos de solidão. Mas o Téo sempre foi delirante, vivendo no mundo dele. Acho que ele vai enlouquecer, já deu vários sinais de que vai pirar”.

 

Comento que o personagem é obsessivo, que vai sentir-se uma das “viúvas” do Comendador, ao achar que ele realmente morreu; que vivia querendo derrubar Cláudio, seu único amor; e, agora, pretende ser um jornalista sério. “Ele é temido, odiado. E quem não quer ser amado, respeitado? Com isso, Teo realmente está fazendo um trabalho investigativo sobre a vida de José Alfredo. Se você pensar bem, ele já foi um jornalista, depois virou blogueiro decadente, e quer voltar ao que era. E, como todo mundo, ganhar o prêmio Esso, o Pulitzer…”, comenta, rindo. E completa, após trocar de roupa no ônibus-camarim e seguir para o resto da jornada de trabalho neste sábado calorento:

“Teo sente a necessidade de ser respeitado. É como o ator que passa a vida inteira fazendo peças leves, e, um dia, resolve montar um espetáculo mais denso, e não dá certo. Aí, ele começa a colocar umas piadas, uns cacos, mas não consegue a notoriedade e os prêmios que espera com aquilo. Tem muito mais coisa envolvida aí.” 

 

___________________________________________________

O BELO ADORMECIDO

 

O som ao redor não incomoda Paulo Betti. Deitado numa poltrona, fone nos ouvidos e olhos fechados, o intérprete de Teo Pereira vive uma espécie de universo paralelo. Som é um eufemismo para a babel de vozes a ecoar nos poucos metros quadrados do ônibus-camarim montado pela produção de Império no estacionamento do Forum da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Atores, atrizes, maquiadores, cabeleireiros, técnicos… Todos a falar – e alto – sem cerimônia. Sem medo de incomodar. E Paulo Betti ali. Incólume! De dentro de um ‘cômodo’dentro do camarim, onde os atores se trocam, sai José Mayer. Elegante, de terno e gravata, cumprimenta a todos, faz umas piadas e sai. Paulo Betti, ali! Em seguida vem Suzi Rego, linda, pronta para incorporar Beatriz mais uma vez. Ela pergunta pelo ‘Zé’ ao que alguém responde: “Foi atrás do Léo”. Risos.

Ambiente mais descontraído, impossível.  Sentada, enquanto é maquiada, Letícia Birkheuer quer saber se Érika vai ser pedida em casamento por Robertão. Alguém diz que sim. “Nunca me casei em novelas. Casamento é bom demais. Mas só em novela” – brinca a atriz. Gargalhada geral. Menos Paulo Betti, que continua dormindo, é claro!

Circo montado para a cena que abre os trabalhos. Na frente do Forum, Claudio, Beatriz e Merival (Roberto Pirillo) comemoram a vitória do cerimonialista sobre Teo Pereira na justiça. Cena curta. Tudo muito rápido e os atores são liberados.

 

Paulo Betti segue no ônibus em sua concentração-quase-catarse.

Agora, técnicos, contra-regra e  produção ajeitam os últimos detalhes da principal cena do dia: a prisão de Teo Pereira por desacato a autoridade. Perto dali, carros caracterizados de imprensa rodeados de fotógrafos-urubus doidos por uma carniça.

Eis que surge Paulo Betti travestido de Teo Pereira.

A cena é gravada inúmeras vezes. Teo sai do Forum algemado a cuspir sua ira contra todos. Nem mesmo a advogada Carmem (Ana Carolina Dias) é poupada da língua ferina do blogueiro do mal. E a cena se repete, se repete, se repete… Até o ‘valeu’ final do diretor Davi Lacerda com Paulo Betti no camburão. E o ator mantém as caras e bocas, para delírio de Letícia Birkheuer, que não poupa nas gargalhadas. Nesse clima meio ‘Quarto Poder” meio “Montanha dos sete abutres” termina mais uma gravação externa de Império. Publique-se! (Virgílio Silva)

 

 

 

 

 

 

36 comentários

  1. Paulo Betti sensacional interpretação,difícil não são nem as falas , mas as expressões corporais que ele esta usando nessa personagem, pena que não está concorrendo a melhor Ator Coadjuvante, porque é merecido para ele !E sobre a Cora ,se Drica Moraes voltar , pode fazer uma passagem de que tudo era apenas um sonho, e volta a personagem novamente a cama junto com a outra personagem do Nero. Um abraço e mais sucesso.

  2. sugestão ao Aguinaldo Silva – brincar com a aparencia entre a presidenta Dilma e a personagem da Suzy Rego.

  3. Desisti de Império. Gostava da novela, mas essa coisa de ninguem ligar para o fato de Cora aparecer jovem nao entra na cabeça dessa pessoa. Se ainda fosse numa novela de realismo fantástico tudo seria possivel. Mas não é.
    Ou se pelo menos restasse a sombra da suspeita de que se trata de uma impostora, com a família da Cora e do imperador o tempo todo desconfiando, não achando natural aquilo, mesmo que todas as atitudes da Cora revelassem que ela é sim a Cora que todos conheceram, mas essa suspeita tornando crível a troca das atrizes, vá lá.
    Mas assim? A Cristina já é uma tonta. O Imperador um velho na idade da farra do bode com a ninfeta mal e porcamente interpretada. Então eles aceitarem isso, fica difícil. Com isso, adeus, meninos.

    INTRERVENÇÃO DO SOMBRA: PREZADA SENHORA AMANDA SANTOS, BOA SORTE NA SUA JORNADA É O QUE LHE DESEJO. SINTONIZE A tv brasil, A PROGRAMAÇÃO DE LÁ É ÓTIMA.

  4. Gostei muito desse texto!
    A todos, AQUELA PAZ!

  5. Óptimo texto, Virgílio. Parabéns!
    Fotos fantásticas, F. Patrício.
    (Well described.) O que foi que eu disse?
    Perguntem ao Homem de Preto que, ele traduz…
    Magdalena

  6. Aff,acho que o SOMBRA nunca atuou tanto.Lamento!

  7. Belo texto.Muito bem escrito.Aqui em nossa casa rimos muito com a prisão e os pitis do Téo.
    Bem feito prá ele.Ele tá muito teimoso.Kakkaka.
    Aguinaldo Silva,não sei o que aconteceu ontem aqui nesse espaço,parece que tem gente que quer difamá-lo,ou sei lá,provocá-lo?Eita gente que não tem o que fazer.
    Aqui a gente se diverte,deixamos nossas opiniões,não aceitações,protestos no bom sentido,mas tá no ar uma atmosfera não muito boa.Uma energia ruim.Credo em cruz!!!Eliminemos!
    Bom dia para vc e muita esperança que tudo vai continuar les mille merveilles.
    Bjão no coração.Durma com os Anjos do céu!
    Obrigada pelo novelão!
    Amo Império!

  8. Não vou entrar nesse duelo de titãs. Sou fã da novela Império e respeito muito esse grande dramaturgo que se chama Senhor Aguinaldo Silva. Amei o texto descrito por Virgílio Silva completo de detalhes curiosos e complexos sobre como se faz uma cena de novela. Parabéns!!!

  9. kkkkkkkkkkk O Nilson XXXX que é blogueirinho que não aceita criticas veio pegar inspiração aqui kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Téo tira ele do armário.

  10. Aguinaldo, toma alguma providência, estão querendo manchar tua reputação e assustar os frequentadores do teu blog. Manda rastrear o IP de quem está escrevendo essas porcarias.

    INTERVENÇÃO DO SOMBRA: PREZADA SENHORA MARTA, MUITO OBRIGADO PELO CONSELHO, ALIÁS, MUITO SENSATO… TANTO QUE VAMOS SEGUI-LO MESMO SEM CONSULTAR O ILUSTRE E RECORDISTA DE AUDIÊNCIA SR. COMENDADOR AGUINALDO SILVA. É QUE ELE CHEGOU POR VOLTA DE 4 HORAS DA MANHÃ DO TAL JANTAR DE TRUFAS E ESTÁ DORMINDO ATÉ AGORA.

  11. Tenho certeza que quem está escrevendo esses comentários todos é a mesma pessoa, com a intenção clara e evidente de conseguir parar o Brasil.

  12. EU QUERO SAIR DAQUI!!!!!!!!

  13. Paz, caralho, paz!

  14. Não, Mariel, eles estão assim nervosos porque hoje não tem Império.

  15. Que aconteceu para esta gente estar tão enlouquecida em pleno domingo? Uma explosão solar gigante daquelas que afetam o humor de todo o planeta?…

  16. Curuzes! Jabaquara não é aquele lugar para onde só tem ônibus de ida?

  17. Voltei. Meu nome é Perpétua sim, e eu não moro no Edifício Copã, moro no Jabaquara.

  18. Essa Perpétua é falsa, ela sou eu!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Vou já empurrar essa desgraçada de minha escada.
    E Cora, pára de me imitar, ou que é seu está guardado.

  19. Por sinal que, para ser realmente maldoso, o TÉO PEREIRA tinha mais era que arrancar esse bando de críticos enrustidos do ARMÁRIO. Bota o Téozinho para fazer isso, Agnaldo.

  20. Acho muito corajosa essa sua decisão de antecipar o que vai acontecer na sua novela, antes que os jornalistas especializados tenham acesso aos seus capítulos e contem tudo que vem pela frente na novela. Acho que seu ponto de vista é: “se alguém tem que ser furado, que não seja eu”. Este post de hoje, por exemplo, é um primor. Você antecipa o que quer, deixa no ar o que não quer antecipar, e com isso aguça a curiosidade do telespectador. Ou seja, ao contrário de uns e outros, também como jornalista você é campeão de audiência.

  21. Aguinaldo Silva, você sabe vender seu peixe como ninguém. Acho que é isso que deixa essa turma de supostos jornalistas histérica: a sua competência não só como novelista, mas também no ramo que deveria ser só deles.

  22. Ay, qué rico mambo!

  23. Isso aqui virou uma zona. E como eu sou uma pessoa de respeito, vou me ausentar… Mas provisoriamente, eu prometo.

  24. A Cora está certíssima. Quem entende de teledramaturgia vai escrever novela. Quem não entende morre de despeito e vira crítico de novelas.

  25. O tal do presuntivo blogueiro e jornalista não entende mais de dramaturgia do que o Aguinaldo Silva, mas nem pelo carajo!!!!!!

  26. Eu sou a verdadeira Perpétua.

  27. Eu assino Ludilene Dantas, mas na verdade o meu nome é PERPÉTUA. Todas as pessoas que usam codinomes e nomes falsos na verdade se chamam PERPÉTUA. Essa PERPÉTUA de agora pode ser eu, você, aquele ou aqueloutro. Isso significa que… ACHO QUE ME PERDI.

  28. Meu Deus, eu só fiz um comentário e citei a opinião de um jornalista. Que atentado à liberdade de expressão! Tenho todo o direito de me esconder atrás de um pseudônimo, de esculhambar com o autor da novela usando um nome falso, de não sair do armário, tal como Cláudio Bolgari. Não vou me identificar e pronto, e também não abro mão de continuar detonando você e lhe chamando de VEADO.

  29. Eu existo sim, foi você quem me criou, eu fui a vilã de Tieta, mas nunca gostei de você, acho você metido demais para o meu gosto, e não adianta dizer que suas novelas são todas campeãs de audiência, que você fez mais sucesso que todos os outros autores juntos… Não adianta porque EU TE ODEIO, EU TE DETESTO, EU QUERO QUE VOCÊ MORRA, SEU VEADO!

    INTERVENÇÃO DO SOMBRA: QUE É ISSO, perpétua, SE ACALMA, RAPAZ, VAI OLHAR A PAISAGEM AÍ DO TEU APEZINHNO QUITINETE NO EDIFÍCIO COPÃ…

  30. Finalmente uma crítica que resume tudo aquilo que eu venho dizendo aqui!
    Parabéns ao …………… pelo excelente texto! Bom que aplaca esse ego inflamado do Agonildo Silva:

    http://…………………………………………………………………………../

    “Mas seria melhor se a trama central fosse mais poderosa, daquelas de perder o fôlego, que prendem o telespectador, que fazem com que o público não fique sem perder um capítulo.”

    Tudo o que eu disse lá no começo: TRAMA CENTRAL CENTRALIZADA! é isso que o povo quer, como foi em Avenida Brasil! até hj não sei de que se trata a trama central! A novela pode ter ibope, mas ainda não para o Brasil, não se vê comentários em filas de banco, lotéricas, salão, em nenhuma parte!

    Fica a lição!

    INTERVENÇÃO DO SOMBRA: PREZADO SENHOR QUE SE ASSINA “PERPÉTUA”, EMBORA TENHA OUTRO NOME. FICA A LIÇÃO DIGO EU! SE O SENHOR QUER QUE SUA OPINIÃO TENHA ALGUMA IMPORTÂNCIA, SEJA SUFICIENTEMENTE HOMEM – OU MULHER – PARA OPINAR COM SEU NOME VERDADEIRO E NÃO COM UM PSEUDÔNIMO QUE REVELA UMA FALTA DE IMAGINAÇÃO DIGNA DE PENA. SE O SENHOR ESTÁ SENDO REALMENTE SINCERO, POR QUE NÃO ASSINA EMBAIXO? TENHO CERTEZA QUE O SENHOR AGUINALDO SILVA FICARIA MUITO TRISTE SE A NOVELA DELE PARASSE O BRASIL, QUANDO O QUE DEVERIA FAZER ISSO É O ESCÂNDALO DA CORRUPÇÃO QUE ACONTECE NO PAÍS E SE REVELA O MAIOR DE TODOS OS TEMPOS NÃO SÓ AQUI, COMO PROVAVELMENTE NO MUNDO OU, PELO MENOS, NO OCIDENTE, JÁ QUE NA ANTIGA UNIÃO SOVIÉTICA DEVEM TER OCORRIDO ESCÂNDALOS BEM MAIORES. QUANTO AO PRESUNTIVO JORNALISTA QUE O SENHOR CITA, ELE TEM MEROS 12 MIL SEGUIDORES NO TWITTER, AO CONTRÁRIO DOS 422 MIL QUE SEGUEM O SENHOR AGUINALDO SILVA. CLARO, 422 MIL PESSOAS NÃO SÃO SUFICIENTES PARA PARAR O BRASIL, MAS 12 MIL SÃO INSUFICIENTES ATÉ PARA PARAR A RUA ONDE O REFERIDO BLOGUEIRO MORA. DOU,EM NOME DO SR. AGUINALDO SILVA, AO PERPETUA@TIETA.COM.BR, EMAIL INEXISTENTE COMO A PESSOA QUE O UTILIZA, A CHANCE DE, NÃO GOSTANDO DA NOVELA, SIMPLESMENTE MUDAR DE CANAL, CONSELHO QUE DAMOS TAMBÉM AO PRESUNTIVO E TATIBITATE BLOGUEIRO E JORNALISTA: VÃO VER CHIQUITITAS!
    E PARA DE USAR ESSE TRUQUE BARATO DE DAR O LINK DO TAL BLOGUEIRO AQUI NESTE ESPAÇO, SÓ PORQUE SABE QUE O SR. AGUINALDO SILVA TEM MAIS LEITORES QUE ELE E QUER VER SE OS DAQUI FICAM CURIOSOS E RESOLVEM ACESSÁ-LO. SE NÃO TEM QUEM O LEIA, ELE QUE ENFIE UMA MELANCIA NO RABO E SAIA CORRENDO NU PELAS RUAS DE SÃO PAULO PARA VER SE ATRAI ALGUM INCAUTO.

  31. TODOS ESPERAM VER O GÊNIO DA MALDADE ENGAIOLADO E ALGEMADO.
    NA CADEIA DEVERÁ SOFRER HUMILHAÇÕES E SER “POSSUIDO PELO XARIFE DO XADREZ.
    VAI OUVIR: “CALADA SUA VARIA”
    AQUI QUEM MANDA SOU EU, O TEU DONO!

  32. Melhor novela dos últimos anos!
    Brilhante matéria, fantásticas imagens dos bastidores!
    Maravilha, Agnaldo!

  33. Parece que o Claudio é o queridinho do Aguinaldo, dissimulado e enrustido será que sempre vai se dar bem? A novela está ficando imperdível, cada dia cenas deliciosas de se ver. E a Daniela hem, que X9.

  34. Já vi que Edyr e Gina são duas mal amadas. Não arranjam homnem nem para o café da manhã. Império é tão boa que até ajudou meu marido a melhorar o desempenho sexual. Ele fica vendo aquele comendador pegar a Marina, depois comer a maior buchada de bode e ainda brigar com a família inteira, e na cama fala assim no meu ouvido: me chama de comendador! Eu chamo, e aí ele vira a maior fera. Império é o máximo, suas idiotas, e a tal revista de televisão de que vocês falam está comendo mosca.

    INTERVENÇÃO DO SOMBRA: prezada senhora Ludilene, se o que a senhora relata é verdade, então o fabricante do VIAGRA precisa fazer merchandising em Império urgentemente.

  35. Discordo da Gina Morelli: a revista de televisão do Globo não fala sobre Império porque esta é a pior novela de todos os tempos. Vergonha nacional!

    INTERVENÇÃO DO SOMBRA: ilustríssima senhora Edyr, o comendador Aguinaldo Silva lhe mandou um recado, que eu transmito agora: VÁ À MERDA!

  36. Agnaldo Silva, me responda a uma pergunta: por que a Revista de Tevê do jornal O Globo ignora solenemente a novela “Império”? Eles têm alguma coisa contra você?

    INTERVENÇÃO DO SOMBRA: bom, dom Gina, talvez eles não gostem do meu ilustre e talentoso patrão, o senhor Aguinaldo (é assim que se escreve) Silva. O problema é que eles podem até não gostar, mas os filhos deles… Todos gostam e não perdem um capítulo de “Império”. E se eles não falam da novela de maior sucesso do momento só porque não gostam dela, estão cometendo um erro crasso, pois deve ser por pirracinhas bobas como essa que o jornal Extra, que pertence à mesma empresa, hoje em dia vende mais que O Globo…

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Security Code: