O VERDADEIRO POPULAR!

» Públicado por em ago 4, 2012 | 35 comentários

 

Se a moda é ser brega, então Jorge Perlingeiro e seu programa de tevê “Samba de Primeira” são chiques.

texto: SIMONE MAGALHÃES

fotos: FCO PATRICIO

 

Noite de domingo, bate aquela deprê, e você só tem TV aberta? Nada de antidepressivo: está caro e engorda! Então, requebra, requebra, requebra sim, e dê muitas risadas, com o Samba de Primeira, na CNT, às 20h30. Cafona, brega, trash, cult… O apresentador, Jorge Perlingeiro, 67 anos de vida e 40 de estrada, já ouviu todas essas definições, mas não está nem aí para rótulos: “O programa é popular, e não sou um personagem. Meus bordões, como ‘Só se for agora’ e ‘Me engana que eu gosto’, são falados por todo mundo. Tem gente que aparece na Globo num dia, e ninguém se lembra depois. Mas, com 42 anos de TV, sempre me reconhecem, me cumprimentam”, festeja Jorge, que agora está sambando de primeira em Portugal e na África. Isso mesmo: a atração vai ao ar por TV a cabo (Zon – canal 79) e por satélite (16), em terras lusitanas, e pelos canais 48, em Angola, e 74, em Moçambique, também aos domingos, das 22h às 23h (horário de lá).

“É um intercâmbio importante. Temos um contrato de três meses, a título de experiência, e depois vemos se vai continuar”, conta o filho do falecido apresentador Aerton Perlingeiro, que comandou o Almoço com as Estrelas, por 23 anos, na TV Tupi. Só que no caso de Jorge, o esquema é diferente: a produção do Samba de Primeira é independente. Atualmente, ele gasta cerca de R$ 100 mil, por mês, para animar a noite de domingo, na CNT. “Jogo nas 11: apresento, dirijo, batalho patrocínio… Mas já decidi, aos 70 anos paro com o programa”, afirma ele, que também é diretor artístico e social da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio (Liesa), e nos dias da apuração dos vencedores do Grupo Especial, grita o famoso: “Deeez, nota deez!”.

CROQUETES E BRINDES

Camisa social salmão, calça azul marinho e sapatos pretos, Jorge está pronto para gravar dois programas – o de amanhã, dia 5, e o do Dia dos Pais, domingo que vem – num espaço misto de american bar e botequim, dentro da churrascaria Baby Beef, na Barra. Barulho dos copos e pratos, circulação de garçons, conversa alta dos muitos frequentadores, uma confusão… nada perturba o apresentador! E vamos que vamos, que a gravação já está atrasada. De repente, entra no cenário – repleto de candidatas a musas do carnaval, cantores, atrizes, o presidente da Liesa, entre outros -, Zeca Pagodinho. Quando a gente pensa que ele vai deixar a vida nos levar, o cantor explica que só foi lá para mandar um abraço para um amigo português, do qual não lembra o nome “naquele momento” -, mas que era do Bar Gepeto, na Avenida da Liberdade, em Lisboa. Abraço mandado, Zeca sai de cena assim como entrou, intempestivamente. Normal. A música vai ficar por conta de dois grupos de pagode: Bom Gosto e Pique Novo. Como não há lugar pra todo mundo, vários convidados esperam no restaurante.

Mas quem está sentado no cenário do Samba de Primeira não pode reclamar. Tem pratinhos de croquetes quentinhos e sucos de manga e maracujá, o tempo todo, nas mesas decoradas pelo Álvaro da Camélia (sim, ele vive! E continua mandando flores para os Perlingeiro, desde os tempos do Almoço com as Estrelas).

Parênteses: um dos meus sonhos de garota era ganhar um daqueles lindos buquês do Álvaro da Camélia (momento explicação: Camélia é uma loja de flores, no Rio, que pertence ao discretíssimo Álvaro, que não imagino como seja).

Aliás, os buquês entram na distribuição de brindes no Samba de Primeira: as participantes ganham flores, uma cesta com guloseimas do Prezunic e caixas de suco Fructa. Já os homens recebem uma bolsa térmica com hambúrgueres sabor picanha, da Frisa, latas de cerveja Itaipava e sucos, também. Ah, e para todos uma bolsa de nylon laranja, da Seguradora Capemisa. O melhor de tudo: quem entrega os mimos é a porta bandeira da Beija-Flor, Selminha Sorriso, lindeza e simpatia em forma de assistente de palco, e o maior alvo de piadas do apresentador: “Selminha está voluptuosa…Você botou alguma coisa? Não. É bomba mesmo que vocês está tomando!”. E na hora em que ela sai de cena, manda outra: “Agora que está com dinheiro, sorri muito. Quando era dura, soltava do ônibus lotado, com aquela sacola de plástico, uma bota velha… Hoje, trabalha no Corpo de Bombeiros, no gabinete. Mas, em momento algum pegou na mangueira. Ou pegou? Não precisa falar!”. Selminha se limita a sorrir – pra variar. E sai rebolando, para desespero da rapaziada…

 

BELDADES EM FOCO

De repente, o chão, as mesas, o colo dos convidados estão repletos de brindes. As moças pegando, discretamente, os salgadinhos, fazendo a linha fina, e alguns familiares dos pagodeiros conversando atrás das câmeras. Mais descontração, impossível. Mentira: é possível, sim. Com as piadas do apresentador. Na hora de chamar o cantor Marquinhos Satã, famoso pelos calçados sempre lustrosos, Jorge aponta para o pisante de verniz cinza, com faixa preta e detalhes em couro de cobra, usado pelo sambista: “Cada sapato que eu vejo é uma alegria para os meus olhos! Para comprar um desses tenho que entrar num consórcio e ganhar no sorteio, porque não dá pra pagar até o final!”. E Satã ri todo orgulhoso.

Mas o apresentador segue, entrevistando o presidente da Liesa, Jorge Castanheira, e o carnavalesco da Mangueira, Cid Carvalho, que fala do enredo sobre Cuiabá. É o mote para Perlingeiro “convidar” as beldades do programa para ‘irem’ a Cuiabá, desfilando pela Mangueira. Algumas levam a sério e ficam de pensar. Porque, afinal, tudo depende do empresário, né? Apertada no seu minivestido estampado, a paranaense Bianca Salgueiro, Rainha de Bateria da Caprichosos de Pilares, diz que adora os cariocas: “São muito receptivos”.

E como o programa é curto e há muitos convidados, cada um tem direito a um minuto de fama – e fala. Diz o que está fazendo ou canta uma música, tudo em ritmo de atração ao vivo.  A dupla Jhonny e Erika se apresenta, no melhor estilo Jane e Herondy. O apresentador dá uma olhada em Erika e solta: “Ela é mais bonita que dinheiro novo!”. Jorge só demora mais um pouquinho na hora de falar com Lorena Bueri, capa da Sexy de julho. A morena ostentava uma sandália roxa que chamava atenção de todo mundo. Tive que perguntar: “É Fernando Pires?”. Ela explica: “Não. É de Vegas, trabalhei lá”. Abafa.

Quando Perlingeiro pega a revista, dá uma olhadinha e comenta: “Vou levar para ver na calada da noite”. E ainda pergunta: “Você está solteira?”. Bianca responde: “Não”. O apresentador complementa: “Tem namorado?”. Ela: “Também, não”. Animado, ele ensina: “Tá vendo? É assim que a gente chega lá!”. E pergunta a Mumuzinho, sambista que trabalhou  com Regina Casé no Esquenta, na Globo: “Não vai convidar a moça pra dar uma volta na Avenida Brasil?”. Antes da resposta, já volta-se para a modelo Ariany Nogueira e repara na comissão de frente da moça: “Mas são 600 ml de pura emoção, hein!?”. Selminha vem com mais flores e ouve do patrão: “Está rebolando demais. Doida pra ir pra Playboy. E eles agora estão fazendo (ensaios) com pessoas de mais idade! Mas não é o seu caso…”, e ri para a porta bandeira, que “tem pouco mais de 40”.

BABEL É AQUI

Agilizando as gravações, Perlingeiro chama Leandro Sapucahy para cantar seu sucesso Favela Fashion Week. E todos os convidados acompanham  o refrão: “O verão na favela parece um desfile de moda/A viela vira passarela/O “bagulho” é fora do comum/Cada peitinho, cada bumbum/Na descida do morro, a “rapa” escolhe a mais bela/Tem pra todos os gostos, gordinha, sarada e magrela/É um zum-zum-zum, e na plateia eu sou mais um”. Em seguida, a atriz de teatro e cinema Luiza Vasconcelos diz que atualmente está num comercial da Embelleze; Natália Stankowich, de 12 anos,  conta como é ficar 2 minutos pendurada pelos cabelos, no circo que leva seu sobrenome; e, finalmente, o homem do sapato lustroso, Marquinhos Satã, é chamado para levar seu samba. Só que a fita da gravação termina no meio da música. Enquanto trocam a fita, Satã improvisa um sambinha com o pessoal do Bom Gosto. E volta a gravar o que faltava da sua música.

Como, em seguida, Jorge começa a gravação do programa do Dia dos Pais – com o mesmo look -, ele brinca: “Aqui uma semana passa tão rápido! Uma semana sem ir em casa, sem tomar banho…”. Ele chama Ana Paula Evangelista, musa da Mocidade, que mora na Itália: “Lá tem mais mercado de trabalho”. A zoação agora é com os integrantes do Pique Novo. “Olha, como a rapaziada está! Quando conheci usavam aquela sandália de dedo, que soltava tira. E o Zeca (Pagodinho), então? Era tão magro que, pra tossir, tinha que encostar na parede pra não cair”. Mas, ao contrário do que se pensa, vem o grupo Bom Gosto, animar a plateia vip com Patricinha de Olho Azul: “Eu moro no morro, e ela na zona sul, sou negão/E a patricinha é loira de olho azul/Os playboy ficam de bob, recalcado que sou pobre/Quando eu vou no bairro dela é o maior zum zum zum/Eu moro no morro, e ela na Zona Sul/Sou negão e a patricinha é loira de olho azul/Quer sair do bairro nobre pra casar com um cara pobre/Ela já tem eu de negro e quer fazer mais um”. Todo mundo sabe a letra, uns batucam na mesa e a maioria acompanha com palmas.

O segundo programa está no final. Mais de três horas de gravação. Jorge chama Mumuzinho, que interpreta seu sucesso Insensatez. Para agradar o anfitrião, o rapaz lança: “Eu sempre disse à minha mãe que um dia ela ia tomar café da manhã com suco Del Valle!”. O apresentador dá uma risada e diz: “Mas o nosso é Fructa!”. Mumuzinho não perde tempo: “Pois é. Minha mãe disse que achava o Del Valle meio amargo e pediu pra trocar por Fructa!”. Gargalhadas gerais. E, no clima, entra o Pique Novo, que começa a cantar, enquanto Miguel, de 1 ano e 10 meses, no colo da avó, grita: “Papai! Papai!” para Fábio Beça, do Bom Gosto, que já está saindo. Depois dessa babel de gostos, convidados, brindes e muita animação, eles ainda têm gás pra cair no samba, junto com Jorge Perlingeiro.

 Diversão garantida? Só se for no domingo, à noite, na CNT.

35 comentários

  1. QUE ALEGRIA SIMONE LER VOCÊ DE NOVO…
    BELA REPORTAGEM. Estava “Lá Dentro”…
    PENA QUE SÓ A ZON DÊ O PROGRAMA EM PORTUGAL.
    EU TENHO OUTRO OPERADOR E VEJO A GLOBO INT.
    PACIÊNCIA…
    MAIS UMA VEZ, PARABÉNS E ESTOU ESPERANDO A PRÓXIMA, VIU?

    F, PATRICIO – FOTOS BELISSIMAAAAASSSS. Obrigada

    Magdalena

  2. Jorge.
    Cadê o samba de Primeira?
    Acabou ou vai mudar de horário e canal?

  3. Ótima reportagem com um suporte de imagens irretocável!

  4. Meu caro Luiz Brito,
    Em nome do meu Padrinho – “O Pé-de-Samba” – e Equipe Jornalística, agradeço as boas palavras.
    Vamos marcar encontro para assistir ao próximo “Samba de Primeira”, Domingo, na CNT.
    Abs.

  5. Com grande curiosidade, no Domingo à noite, sintonizei o Canal CNT para assistir ao “Samba de Primeira“.
    Posso garantir que a descrição aqui apresentada no site, foi a mais fiel possível: o espiríto de descontração, a alegria dos participantes, as lindas mulheres, etc.
    Sinceras felicitações aos responsáveis!

  6. Somos do Fã-Clube do Grupo Pique Novo e queriamos usar, no nosso site, todas as imagens onde o Pique Novo aparece durante as gravações. Se não virem inconveniente, agradecemos imenso.
    Emplacando um sucesso atrás do outro, atraindo multidões por onde passa e colecionando muitos fãs pelo país a fora. É dessa forma que o Pique Novo vem provando o porquê de ser apontado o principal grupo de pagode do país. Esses jovens do subúrbio do Rio conseguiram, depois de 13 anos de luta, o reconhecimento que buscavam desde o início. Já são 6 Cds lançados e todos atingindo uma boa marca em vendas e o que é melhor: sem descaraterizar o verdadeiro pagode romântico e contagiante, marca principal do grupo. Liomar (vocal), Emerson (baixo), Cezinha (Cavaco), Nego Binho e Binho Percussão (percussão) e Renato (bateria), a cada dia que passa, estão mais unidos do que nunca e representando, com dignidade, o pagode carioca.

  7. Modelar reportagem – quer a nível da sensível narrativa bem como da farta (e tecnicamente precisa) cobertura fotográfica.
    Ponto para vc, Aguinaldo Silva!

  8. Simone querida, tarde comento seu post pois estive atarefada – esse povo adora fazer-me trabalhar! (e ainda teve uma viagem no meio deese trabalho todo, Adoro!)

    Tem nada nao, um dia viro dondoca, vou pro Rio te encontrar, voce e a trupe toda!

    Ah e voce merece mil ramos de flores por ser essa excelente jornalista.

    Aprendam jornalistas de TV e que tais.

    Beijos.

  9. A propósito, uma pergunta:
    É impressão minha ou o blog do Silva está a rumar para uma nova proposta, cada vez mais informativa?
    Se assim é, sucesso nessa nova fase.

  10. Agora vejam o que são as coisas – e não entendam como crítica – ontem fez 57 anos do falecimento da artista brasileira como maior apelo popular de sempre: CARMEN MIRANDA.
    Ninguém se lembrou da data.
    Impressionante essa “memória” nacional!

  11. A mais completa, melhor e divertida análise (sem perder a seriedade) de um programa televisivo independente.
    Mandou bem, Aguinaldo!

  12. Muito oportuna a análise de um programa tão longêvo na TV brasileira.
    Afinal de contas, ninguém fica trinta anos no ar por acaso.
    Gostei imenso da abordagem!

  13. A Família do Samba agradece!

  14. Sensacional cobertura do making off de um programa televisivo!
    Parbéns Simone, Patrício e Aguinaldo Silva

  15. Depois de toda a narrativa e das belíssimas imagens já marquei horário para hoje, 20.30 no CNT.
    Muito bom!

  16. Grande Simone!
    Na melhor forma!
    Nota 10, como diria o próprio Perlingeiro.

  17. Gosto imenso de reportagens no estilo “behind the scenes”. Esta, com o mundo do samba de pano de fundo, está deliciosa, fartamente documentada e absolutamente informativa.
    “OLHA AÍ GEEENTE” – O PROFISSIONALISMO FAZENDO A DIFERENÇA!

  18. Agnaldo, você não vai escrever sobre o centenário de nascimento do Jorge Amado? Afinal, você é um especialista neste escritor, adaptou várias obras dele para a televisão e, segundo li numa revista certa vez, chegou a conviver com ele. Suas impressões sobre Jorge e sua obra, bem como o seu trabalho ao adaptá-la, são assuntos que interessam aos seus leitores. Por favor, publique alguma coisa no portal sobre esta sua experiência.

  19. DETESTEI- como assim? Mulatona, bundona, Ah näo Aguinaldo, quando estiver ai no River de Janeiro faca a fineza de trata de falar para o apresentador que vamos assistir esta gravacao, vc vai com uma camiseta toda aberta,relogio de Ouro, muito colares de Ouro no melhor look de bicheiro e eu vou igualzinho a Seliminha Sorriso, mas no estilo Moa Kokita Para Raio! animadisssimo para bater o BUNDÄO… 🙂 Obvio que tudo que é popular é sucesso! Chacrinha fez esse escola a decadas atrás e vivia gritando “Quem näo se comunica se estrumbica!” ou distribuindo bacalhau, abacaxi…. depois teve Bolinha até chegar nessa turma que esta ai…Rodrigo Faro, Ratinho, Luciano hulcke e cia ltda…. mas o chic agora é ser Feio e autentico com a popularidade, ja cantou a FILOSOFA; ANTROPOLOGA E SOCIOLOGA; TATY QUEBRA BARRACO: ” Eu sou feia mas to na MODA…..!” AMOOOOOOOO………. 🙂

  20. Caros,
    Vou confessar: sempre quis cobrir uma gravação do Samba de Primeira. Na verdade, quando era pré-adolescente – e já sabia que seria jornalista – queria ir ao Almoço com as Estrelas conversar com aquelas feras do teatro e da TV que o Aerton Perlingeiro levava. Qdo surgiu a oportunidade – em 2005 eu editava TV num jornal – não pude, por causa do fechamento, e indiquei um grande repórter e roteirista, Silvio Essinger, que trouxe uma matéria brilhante. Mas ficou a vontade. Pude realizá-la agora, e confesso que era exatamente o que esperava: animação, nada decorado/cobinado, totalmente popular e muito, muito engraçado. Matei o desejo. Espero que vcs tenham um gostinho nessa matéria, maravilhosamente ilustrada por Fco Patrício. Bjs!!!

  21. Jorge Perlingeiro tem 40 anos de estrada defendendo o género musical mais genuinamente nacional: o Samba! Ainda assim, dos géneros mais esquecidos, talvez porque seus compositores são “populares em demasia” para as elites que preferem os bem nascidos da Bossa Nova.
    O cenário já foi bem distinto: a paródia gerada a partir de uma reportagem (“O chefe da polícia / pelo telefone / manda me avisar / que na Carioca / tem uma roleta / para se jogar”), lançou o samba como forma musical e fenômeno social. O samba “Pelo telefone” (1917) foi o primeiro samba gravado, embora se discuta sua autoria e sua caracterização como samba. Donga, o provável autor, mandou registrar a partitura na Biblioteca Nacional, abrindo caminho para a comercialização do gênero e a profissionalização do músico, estruturando a partir de então, toda a ordem musical vigente.
    O coloquialismo, ou seja, o “popular”, foi a síntese de um estilo marcado pela simplicidade, humor e riqueza nas letras das músicas.
    Agora vem a questão: como um programa tão bem feito, agradável, descontraído e … popular, não tem um destaque evidente numa emissora do porte da TV Globo?

  22. Muito bom o tópico!
    Uma reportagem humana, acima de tudo.
    A inquietude e polivalência do Aguinaldo Silva são características de uma personalidade antenada com a realidade.
    Gol de placa!

  23. Aguinaldo me surpreende a cada dia – um especial jornalístico sobre o “Samba de Primeira”!!!!???
    O resultado não poderia ser outro que não o E.S.T.P.E.N.D.O!
    Pouca gente tem conhecimento mas …Perlingeiro comanda o único programa de samba que fica no ar durante todo o ano, isto no País do samba!
    NOTA DEEEEZZ!

  24. Um (DES)”Governo” sem visibilidade é o Reinado do AnastAZIA

    http://buracosupernegro.blogspot.com.br/2012/08/um-desgoverno-sem-visibilidade-e-o.html

  25. http://www.youtube.com/watch?v=4AEUzoNWaDQ

    Vale a pena da uma espiadinha nesse video.
    Outra diva negra, a brasileirissima e linda e talentosa que amo Alcione a interpretar o belo tema NE ME QUITTE PAS!!!!!!!!!
    Ah!!!!!! Como eu amo a França!!!!!

  26. http://www.youtube.com/watch?v=fbzmFYORmv0

    Ave Maria!!!!!!!!!!!!!! Que linda canção!!!!!!!
    Que voz!!!!!!!
    Que interpretação e que cantora!!!!!!
    Estou em lágrimas.
    Oh!!!!!!! Raça linda essa NEGRA.
    Que pele, que corpo, que emoção!!!
    Fico a imaginar o que será de nosso pais depois que não existir mais uma Fafá de Belém, uma Alcione eterna interprete do samba, uma Maria Bethania que tanto samba cantou.
    Amo a Vanessa da Mata e o Zeca Baleiro, mas uma pena que a grande maioria das musicas que tocam nas rádios são isso tudo tão fraco e ruim.
    E as trilhas de novela, affffffffffffff o que falar???

    Não vou dizer que a trilha de AVENIDA BRASIL é PESSIMAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!
    Meu DEUS a ideia era o que???????
    Agradar o povão?????????
    Ave Maria!!!!!!!!!!!!
    O povo escuta aquilo mesmo??????????
    Sei não viu!!!!!!!!!

    Eita Chico Buarque como eu te amo!!!!!
    Será que se eu pedir ele em casamento ele aceita???
    Olha a louca!!!!!!!!!!!rsrsrsrsrsrsrsrsrs.
    Adoro Fado, eita que coisa linda!!!!!!!!
    Vocês já ouviram a Fafá de Belém cantando FADOS…
    É tudo de bom!!!!!!!!!!
    Vou continuar a ouvir esse belo tema na voz linda e limpa dessa grande cantora.
    Eita que saudades de Amy winehouse a branca com a voz mais negra que já existiu!!!!!!!!!
    1 ano sem aquela bela voz, mas parecia um cristal, não fazia o menor esforço para cantar.
    Mas uma pena mesmo que ela tenha se entregue ao vicio maldito das drogas.
    Salve Amy!!!!!!!!!!!!!!

    Sandra de Sá outra voz abençoada…

  27. Me amarro no Samba de Primeira. Não sei em que categoria ele pode ser enquadrado (nem me interessa), apenas sei que é mágico, hipnótico.
    Você pode transitar por vários locais do Brasil, e sempre haverá aquela voz tão familiar ao seu ouvido, que te fará sentir alegremente brasileiro – é o Perlingeiro.
    Parabéns!

  28. Aguinaldo,
    Esta matéria sobre o Programa “Samba de Primeira”, além de divertidíssima, é uma das melhores abordagens já feitas sobre o universo dos chamados “programas de auditório”.
    Um modelo a seguir pelo evidente profissionalismo, algo raro nos dias atuais, o que merece todas as nossas felicitações!

  29. Perdon por ter publicado várias vezes o mesmo comentário. Eu encontro algumas dificuldades em postar aqui.

  30. A INVASÃO DA PRIVACIDADE E O CRESCIMENTO DA IMPRENSA MARROM NO BRASIL E NO MUNDO

    Pensei muito antes de escrever esse artigo porque o assunto que vou abordar abaixo é delicado e envolve pessoas famosas.
    Falar sobre a vida alheia é sempre algo muito difícil mesmo que a pessoa seja pública. Fico sempre me perguntando: será que pelo simples fato de alguém ser famoso, isso nos dá o direito de invadirmos sua privacidade? E se fosse com a gente ou com alguém que amamos? Será que gostaríamos de ver a nossa vida devastada pela mídia? Não existe um limite?
    É, como disse no início desse artigo, essa é uma questão muito complexa. Se por um lado, tem os que criticam o comportamento, muitas vezes, agressivo e invasivo dos paparazzi; de outro, há os que os defendem sob o argumento de que ser público foi uma opção tomada pela própria pessoa. Diante disso, os ônus dessa escolha devem ser atribuídos a ela, única e exclusivamente. Se não quisessem exposição que ficassem no anonimato. São duas correntes muito distintas.
    Esta semana, a Justiça de São Paulo proferiu decisão determinando que o portal de Internet R7 retirasse do ar, dentro de 48 horas, notícias que mencionavam um suposto relacionamento afetivo do ex-jogador de futebol Raí com o apresentador da TV Globo Zeca Camargo.A ordem judicial tratava especificamente de textos sobre o assunto publicados pela jornalista Fabíola Reipert em seu blog, hospedado no portal.
    A multa diária para o eventual descumprimento da decisão é de R$ 2 mil.
    Raí já entrou com uma ação na justiça contra a jornalista. Ele pede uma retratação pública, uma indenização de R$ 10 mil e a retirada do ar das notícias já existentes.
    Tudo começou após a blogueira e jornalista ter publicado no R7 que: “a Globo havia proibido os programas da casa de associar os nomes de Zeca Camargo e Raí”. Ela completava com as perguntas: “O que será que eles têm para esconder, hein? E o que têm em comum?”.
    Fabíola estava apenas repercutindo uma notícia dada por ela anteriormente: “um belo ex-jogador de futebol teria deixado a mulher em troca de um novo amor. Ele foi morar com um apresentador da Globo, que ainda não saiu publicamente do armário”.
    Está certo que, em nenhum momento, foram citados por Fabíola em suas notas os nomes de Raí ou de Zeca Camargo. Não sei de que forma esse boato ganhou força, principalmente porque até então nunca havia sido publicada na imprensa nenhuma nota sobre uma suposta homossexualidade de Raí. Quanto ao apresentador Zeca Camargo sempre existiram notinhas maldosas, porém, sem nenhuma constatação sobre sua orientação sexual diferenciada.
    O fato é que o caso tomou uma repercussão muito grande obrigando Raí, que estava fora da mídia, a reaparecer justamente num momento como esse, ou seja, durante um escândalo. As conclusões desse inquérito ainda devem levar tempo para serem concluídas, mas o R7 já não tem nada mais associado ao tema em seu site.
    Em maio deste ano, foi a vez da atriz Carolina Dieckmann envolver-se em outra polêmica, desta vez, muito mais grave porque sua intimidade foi literalmente invadida ao publicarem fotos íntimas dela na Internet. Um grupo especializado da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) da Polícia Civil do Rio usou programas de contra-espionagem para chegar aos suspeitos. De acordo com a investigação, o roubo das fotos teria começado com um e-mail usado como isca (spam), que ao ser aberto pela atriz abriu uma porta para a instalação de um programa que permitiu aos hackers entrar no computador de Carolina.
    Durante semanas seguidas, a atriz foi obrigada a expor ainda mais sua imagem na imprensa. Foi matéria do Fantástico e do Jornal Nacional, dois dos principais noticiários do país e capa de jornais e revistas. Carolina é uma das personalidades brasileiras mais disputadas pelos paparazzis devido ao seu comportamento. Odiada por uns e adorada por outros, é do tipo que não leva desaforo para casa, talvez por isso seja alvo constante de tantas polêmicas envolvendo seu nome. O que poucos lembram, infelizmente, é de comentarem o seu talento- algo indiscutível, pois é uma excelente atriz independente do seu humor ou gênio.
    Recentemente, outro casal famoso ganhou novamente os holofotes: o cantor sertanejo Zezé di Camargo e sua esposa Zilu. Durante anos, eles foram obrigados a conviverem com notícias que abordavam as supostas traições amorosas de Zezé. Só que, agora, os papéis foram trocados. Fotógrafos teriam flagrado Zilu ao lado de um jovem, em Miami, em fotos comprometedoras. Bastou para que o assunto ganhasse destaque na imprensa. Nada foi confirmado, mas novamente a intimidade foi relegada a segundo plano em nome da imprensa marrom- aquela que busca incessantemente a notícia sem preocupar-se com as fontes ou conseqüências.
    Saindo do Brasil um pouco, outro assunto muito comentado mundialmente e que ganhou notoriedade em toda imprensa devido à fama do casal foi a suposta traição da atriz Kristen Stewart contra Robert Pattinson-ídolos da saga Crepúsculo. Novamente fotos foram publicadas nas quais Kristen estava em poses muito sensuais ao lado do diretor de cinema Rupert Sanders, responsável pela produção “Branca de Neve e o Caçador”, filme protagonizado pela jovem atriz de apenas 22 anos. O flagrante levou tanto Kristen quanto Rupert a declararem publicamente a traição e mexeu com os ânimos em Hollywood, que adora ostentar esse celeiro de fofocas.
    Estes três exemplos citados acima foram apenas os mais recentes e que escolhi para ilustrar esse artigo e acho que ilustram muito bem o que pretendo abordar. Não estou aqui levantando bandeira se as atitudes dos artistas citados estão certas ou erradas até porque cada um faz o que bem quer da sua vida pessoal e ninguém, mais ninguém mesmo tem o direito de intrometer-se nesse assunto.
    Mas, o objetivo principal e único desse texto é o de discutirmos as conseqüências provocadas por esse grupo de jornalistas (?) que vivem à custa de uma imprensa fabricada e calcada em escândalos. Eles só sobrevivem graças ao público que compra essas revistas de R$ 0,50 em troca de notícias, muitas vezes, falsas. É uma verdadeira indústria da fofoca.
    Infelizmente existem cada vez mais publicações desse tipo no nosso país e também no mundo. As redações deveriam investir em Cultura ao invés da fofoca. As notícias que deveriam prevalecer na nossa mídia são as de patrocínios culturais, editais, lançamentos de produções nacionais, oportunidades para novos talentos.
    Não vi, até agora faltando apenas um mês para o término das inscrições, nenhuma referência na imprensa ao Concurso de Roteiros Nacional, promovido pelo autor Aguinaldo Silva e olha que é algo importante para a dramaturgia nacional porque revelará cinco novos talentos para o mercado. Mas as fofocas proliferam-se como um vírus contagioso.
    Enquanto isso, os espaços são ocupados cada vez mais pela traição do fulano com sicrano, pelas fotos íntimas de uma celebridade e por aí vai.
    O problema é que isso não acontece apenas aqui. As fotos de Kristen e Rupert são um exemplo disso. Se essa indústria da fofoca é mundial, a questão é rediscutirmos a importância e o papel da imprensa.
    Se isso não for feito, daqui a pouco, ao invés de termos como manchete nos nossos jornais e sites, as notícias que são de cunho e alcance social, teremos “manchetado” uma traição de uma celebridade como se isso interessasse mais à sociedade do que algo realmente importante.

    André Luís Cia

  31. CONFESSO QUE SOU PÉSSIMO DE CABEÇA E TENHO UMA DOENÇA CRONICA NO PÉ, PQ SAMBA NÃO É MINHA PRAIA AT ALL ,MAS ADOREI O MERGULHO N “UM DIA COM O PERLINGEIRO”.TENHO CERTEZA QUE IRIA ME DIVERTIR BASTANTE ALI E VOU PROCURAR ASSISTIR.INSPIRADOR. COMO DISSE O VIRGILIO DÁ DE 10 A ZERO NAQUELE PROGRAMA INSUPORTAVEL DA RAPTE- ME CAMALEGORDA.SÓ DE SABER QUE NO PERLINGEIRO NÃO VAI PRETA GIL E CAROLINA DIECKMAN JÁ FICO ALIVIADO. E COMO SEMPRE SIMONE MAGALHÃES ARRASA E COMO UM LEGITIMO PORTUGA,PATRICIO DEVE TER FICADO MARAVILHADO NO MEIO DAQUELAS MORENAS OM VESTIDO DE BAND-AID NO CORPO.

  32. Como protagonista do remake uma atriz não me sai da cabeça e o nome dela é Ana Paula Arósio. Eu que já vi a atriz louca na no Massivo nos Jardins em SP sei muito bem o que ela poderia mostrar. Tempos bons.

  33. Se a moda é ser brega, então Jorge Perlingeiro e seu programa de tevê “Samba de Primeira” são chiques.

    Chiques não, chiquérrimos.

    Esta matéria me deu uma excelente volta ao passado. Ainda pequena diante da televisão às vezes assistia ao programa do Perlingeiro pai, adorava aquela mesa colorida e com certeza com deliciosas comidas.

    O INSS esta certo, 67 anos ainda pode se conciderar jovem, pelo menos de espírito. Também cercado sempre de mulheres belas e jovens, elixir melhor do que esse não tem.

    Surpreende-me o empreendedorismo de Perlingeiro filho. Sem audiência e sem grandes patrocínios, é uma luta diária por o programa no ar. Torcendo para que a parceria internacional de certo, e ele desista de se aposentar.

    Conheci Álvaro das Camélias, tinha um vizinho Sr Mário, que trabalhava em uma de suas lojas, um dia ao visitá-lo, ele me apontou o Sr Álvaro.

    A dupla (repórter e fotógrafo) parabéns pela matéria.

  34. Dá-lhe, Simone!
    Belo retrato do programa, que deve ser a maior alegria. Aposto que dá de dez no “Esquenta” da Casé.
    Vou ver neste domingo.
    Parabéns pelo belo texto. Enquanto lia, me senti dentro daquela churrascaria. Deve ser mesmo muito divertido.

  35. Oi Simone,

    Nunca vi esse programa, mas depois de sua detalhada descrição deu até vontade de assistir. O que mais me chamou a atenção foi a questão do baixo orçamento, pois em TV tudo é tão caro mesmo se tratando de uma emissora menor e com reduzido ibope.
    Outra coisa: a alegria que você nos apontou parece que não é forçada ou fake. Eles (apresentador e convidados) realmente curtem o que estão fazendo. Quando isso acontece, o resultado sempre é positivo. Nada melhor do que fazer o que amamos. Boa dica para o final do domingo.
    Particularmente, eu sou daqueles que quando chega por volta das 17h desse dia já começo a ficar triste. Bate uma angústia, uma tristeza, vontade de chorar e de não conversar com mais ninguém. Definitivamente sofro aos domingos e ainda não encontrei a resposta para esse sofrimento. O engraçado é que conheci outras pessoas que também sentem a mesma coisa, inclusive existem muitas comunidades em redes sociais que discutem isso.
    Tem casos em que a pessoa precisa recorrer à terapia para superar essa síndrome dominical. Ainda não cheguei a esse estágio, mas vou seguir sua dica Quem sabe não está no Samba de Primeira o remédio que vai curar minha tristeza?

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Security Code: