LA DIECKMANN SABE O QUE DIZ

» Públicado por em dez 10, 2012 | 50 comentários

 

Carolina Dieckmann, 34 anos, começa esta entrevista um pouco tímida, com aquele jeito da menina (na foto ao lado) que entrevistei há quase duas décadas, quando estreou em Sex Appeal (1993). Mas, aos poucos, vai se soltando e mostra a mulher que amadureceu, que está menos impulsiva, mas continua lutando por seus direitos, principalmente o de falar o que pensa. E aborda aqui temas como estupro, aborto, excesso de sinceridade, a lei que leva o seu nome, boa forma e religião, entre outros. Mas o impressionante nessa Carolina de hoje é o lado mãezona. Ela é linha dura, cheia de princípios e bons exemplos, na educação de Davi, 13 anos, filho do casamento com o ator Marcos Frota, e de José, de 5, da união com o diretor de TV Tiago Worcman. E a atriz faz questão de que não haja mentiras entre eles. Tanto que no dia 25 de dezembro haverá almoço de Natal, com a família reunida, troca de presentes, mas nada de Papai Noel: “Nunca disse a eles que existia uma coisa que eu sei que não existe”.

entrevista de Simone Magalhães

fotos: Fco. Patrício

_______________________

A Jessica de “Salve Jorge” tenta todas as estratégias para fugir do destino que impuseram a ela. Até onde ela pode ir nessas tentativas?

Ela vai tentar tudo. Já foi estuprada, né? E o estupro foi um marco nesse sentido. A pessoa é estuprada, e mesmo assim continua no embate, continua disposta a fugir, então, ela é osso duro de roer.

E não tem medo da morte?

Ela não quer morrer, não é uma suicida, mas tem certeza de que não quer viver aquela vida. Então, vai até as últimas consequências pra sair dali.

Mas acabará encontrando a morte… Por falar nisso você vai sair da novela, não?

Vou. Eu combinei com a Glória (Perez) que seria uma participação. Tenho um filme que vai começar a ser rodado em janeiro.

Você acha que o estupro é a maior agressão que um ser humano pode sofrer?

Não… Tem agressões assim como cortar pedaços da pessoa. O ser humano tem uma imaginação louca. Mas mantendo a pessoa íntegra, entra aspas, preservando todos os órgãos, todos pedaços, acho que é a maior violência, porque é uma agressão íntima. Mexe muito moralmente. E com o corpo também. Ainda mais a Jéssica, que foi currada. E saiu, certamente, muito desacreditada de tudo. Isso reduz a pó a pessoa.

Fora os medos do que possa acontecer, já que, normalmente estuprador não usa preservativo. Pode vir uma doença, uma gravidez.

Nossa, daí pra frente, não dá nem pra imaginar…

Por falar nisso, você é a favor do aborto em casos de gravidez por estupro? Ele pode ser feito legalmente, antes da 22ª semana de gestação, passando por um processo jurídico. Mas você é a favor da interrupção da gravidez?

Acho que a pessoa tem o direito. Eu não sou ninguém pra julgar se ela, uma vez estuprada, tem obrigação ou não. Mas acho que não ter o direito de interromper a gravidez, eu sou contra.

Você é a favor do aborto só nesses casos ou em qualquer situação?

Sou a favor do aborto em todo caso em que ele se fizer necessário de alguma maneira: ou moralmente ou psicologicamente ou emocionalmente.

Acha que pode ser uma opção da mulher ou apenas por necessidade médica?

Acho que a mãe, a gestora, aquela que está ali com a criança na barriga, deve ter a palavra final sempre, porque só ela deveria ser a pessoa a decidir o que vai acontecer: o corpo é dela, a gravidez é dela, acontece dentro dela, vai mudar a vida dela. Mesmo uma mulher que joga o filho no lixo depois que ele nasce, mudou a vida dela. Ela vai ter leite, durante os nove meses, depois vai secar. Acho que o ser (a pessoa) mãe é quem deveria ter a decisão sobre o que fazer.

 

“Eu vivo cometendo sincericídios

 

Para você o medo é paralisante ou ajuda mais a tentar, a correr atrás para resolver uma situação difícil?

Eu não me paraliso muito não, sou uma pessoa mais de ir atrás. Mas cada situação é uma. Lembro de uma vez em que fui assaltada, estava com uma arma na cabeça e fiquei quieta.

Mas a sua vontade na hora era de ter uma reação?

Claro! Mas domei minha vontade. Na hora, você quer sair daquela situação o mais rapidamente possível, e comecei a enxergar que não era tão fácil assim, que melhor era tentar acalmar os ânimos, tentar contribuir para o que eles estavam fazendo, e dar mais tempo para a situação se resolver. E acho que é o que deve ser feito. A gente não pode achar que uma coisa é certa e só fazer aquilo. Sabedoria é você saber distinguir.

Isso é maturidade. Mas você já foi mais impulsiva, não?

Já fui mais impulsiva, sim…(risos)

Agora, pensa duas vezes.

Faz parte da vida, a gente ser mais imatura, mais impulsiva, e depois ir amadurecendo. O tempo vai passando…

E a sinceridade acima tudo? Ou você acha que falando sempre a verdade pode cometer um ‘sincericídio’?

Eu vivo cometendo ‘sincericídios’. Mas, no final das contas, eu prefiro o ‘sincericídio’ do que a mentira. Acho muito difícil ser dissimulada, acho muito difícil ser mentirosa. A mentira complica a nossa vida. A verdade é mais simples.

E a mentira piedosa, aquela que poupa uma pessoa, por exemplo, de saber que está com leucemia? Eu me lembrei da Camila, de Laços de Família (2000). As pessoas ficam indecisas: ‘Vamos contar ou não?’.

Vamos contar! Sempre! Estou pensando: ‘Eu, se tivesse um filho nessa situação – Deus que me livre, pelo amor de Deus! (bate três vezes na madeira da mesa) – contaria’. Acho que a verdade aproxima as pessoas.

Mas você não acha que pode deprimir o doente, diminuir sua expectativa de viver?

A pessoa tem direito de lidar com a verdade. Se eu sei de uma coisa que aquela pessoa não sabe, pra mim, é complicado…

E uma infidelidade sofrida por uma amiga, você conta?

Fofoca é uma outra história, né?

Mas se vir o marido de uma amiga com outra mulher?

Aí, depende. Para algumas amigas, sim. Para outras, não. Tem pessoas que querem passar uma vista grossa, e não vou ser eu que vou enfiar o bedelho na vida delas. Tenho uma amiga, que com certeza preferiria, se eu visse o marido traindo ela – eu nunca vi, mas se visse -, não contasse. Eu sei disso, compreendo. Mas se ela me perguntasse, eu falaria a verdade. Quando pergunta, quer saber.

Sendo sincera, dizendo o que pensa, tendo personalidade forte, pode gerar muita incompreensão.

Gera. Talvez eu tivesse chegado a algum lugar (na carreira) com menos polêmica, coisas que incomodam. Eu não gosto de ser polêmica. Eu só, simplesmente, respondo as coisas que acredito. E algumas respostas mudam ao longo do tempo, você vai amadurecendo, vendo a vida de um outro jeito. Eu acho que a gente tem que mudar, evoluir, querer ser sempre melhor. Eu me incomodo muito quando vejo meu nome em alguma polêmica. Acho muito ruim. Se você responde honestamente, não está querendo ganhar alguma coisa com aquilo, nem uma polêmica. Você está simplesmente respondendo. Tem gente que cria polêmica, quer ser polêmica, ser diferente, ter uma opinião… Eu não quero nada: só respondo!

E esse falar o que pensa pode ser visto como antipatia. Você se preocupa com isso?

Não me preocupo, porque o ser humano está tão acostumado a julgar. E ele julga das maneiras mais loucas. Eu acho que julgamento é uma coisa que temos que ‘trabalhar’ com nós mesmos, e saber que não é uma virtude julgar os outros. Eu não vou deixar de ser eu mesma pra alguém não me julgar, porque podem julgar mesmo assim. O mais fácil é manter sua integridade, ser fiel ao que você acredita, ao que quer, e, se julgarem…

Você sofre quando lê o que escrevem sobre você?

Não gosto muito de ler polêmica, não. Acho um pouco ridículo abrir polêmica. Parece que a opinião vale mais do que a dos outros, e não vale! É só a minha opinião!

E quando é mentira?

Quando falam mentira, eu não gosto. E está aí o santo twitter pra gente desmentir as coisas.

E não gera um bate-boca? Um fala de um lado, você fala de outro…

Mas aí é também uma outra consequência. Eu não vou deixar de desmentir uma mentira com medo de que a consequência disso gere bate-boca. Se uma pessoa está mentindo a meu respeito, tenho o direito de me defender.

E quando falam mal de você no twitter?

Não vejo muito isso. Vou te falar que nunca bloqueei ninguém.

Você acha que as pessoas tendem a usar as redes sociais para aparecer, causar polêmicas, banalizar assuntos? Isso está cada vez mais acontecendo…

Está. A rede social só dá uma sensação de amplitude pra essa banalização que já existe na pessoa. Não acho que ela fica mais banal ou mais má no twitter. Mas acho que aquilo, de uma certa forma, amplifica, porque ela é seguida, porque retuíta, porque explana aquela opinião, e, às vezes, ‘causa’.

Mas você sabe quem são seus amigos? Na TV, por exemplo, difere quem são seus amigos mesmo e seus colegas de trabalho?

Acho que todo mundo, né?

Todo mundo é seu amigo? Ou todo mundo é colega de trabalho?

Não… Acho que todo mundo sabe no trabalho quem vai ser amigo, quem vai ser só colega. Acho que não é só na televisão.Em qualquer meio de trabalho, você sabe que ali há pessoas com quem você troca, pessoas que você vai levar pra sua vida, e pessoas que não vai levar de jeito nenhum.

 

‘Eu tenho um trauma de infância’

 

Você tem filhos em idades muito diferentes. O que você trouxe da educação do Davi, que está usando na do José?

Eu faço algumas coisas diferentes. Não só porque o Davi e o José têm idades diferentes, mas também têm temperamentos muito diferentes. O José me cobra coisas que o Davi não cobrava. Ele é mais enérgico, me peita mais do que o irmão. Davi foi um filho, na verdade, bem fácil, porque tem um temperamento ótimo, é super compreensivo, tem um senso de responsabilidade, e é muito maduro pra idade dele. Sempre foi uma criança quieta, uma criança…

Estudiosa?

Estudiosa no limite dele. Ele não quer tirar dez, estuda pra passar de ano. E já falei pra ele que estou supersatisfeita, que ele não pode é repetir, mas de que maneira ele vai passar, se vai ficar em recuperação, é problema dele. Ficar em recuperação dá mais trabalho pra ele.

Você é mãe mais linha dura ou liberal?

Sou linha dura, mas, engraçado, com o José algumas coisa não funcionam.

Ele tem uma pesonalidade mais forte do que a sua?

Ele tem uma personalidade muito forte… O fato de ter um irmão mais velho o amadureceu e deu ‘poderes’ a ele. E ele tem argumentos! Por exemplo, o irmão mais velho não gosta de tirar fotos – e eu, como toda mãe coruja, vivo querendo tirar fotos das crianças -, e o José diz: ‘Mas o meu irmão não gosta’. Então, ele já usa isso quando ele não quer tirar fotos. Ele usa coisas que acontecem com o irmão e a maneira com que o Davi lida com aquilo pra argumentar.

E a relação dos dois? É próxima?

É linda, linda.

Nunca houve ciúmes?

Não, porque o Davi queria muito ter um irmão. Eu engravidei, ele tinha 7 pra 8 anos. Ele adorou.

Você é uma mãe muito presente, leva ao cinema, futebol, teatro. Como conciliar os interesses nessas saídas de um com 13, e o outro, com 5?

Ao cinema, especificamente, eu levo os dois. O José já vê filme pra mais velhos do que a idade dele, e, muitas vezes, em inglês. Ele não entende nada, mas fica quietinho. José é nota 10 no cinema. Ele vê qualquer filme, em qualquer língua, e é tão apaixonado por cinema, que assiste até o final sem reclamar. Depois, pergunta tudo. Obviamente que não o levo pra ver filmes violentos e esse tipo de coisa. Já o levei a alguns filmes teens. E obrigo o Davi a ver filmes infantis com o José. São irmãos nesse sentido também, que têm que compreender a idade, o desejo do outro. E, de vez em quando, o Davi acha um saco assistir a um filme da Disney, mas vai.

Davi está naquela fase aborrecente?

Ele está mal humorado, bem mal humorado. Ele está mudando, né? E é muito tímido.

E as meninas o assediam muito?

O Davi está muito maduro por um lado, de opiniões e tudo, mas essa coisa de namoro, ele nem pensa. Gosta de bola, de esportes…

Mas a tendência é ser jogador de futebol?

Ele quer, né? E quem sou eu pra frustrar o menino. Ele treina numa escolinha.

Mas há possibilidade de você levá-lo a uma ‘peneira” (teste para os garotos treinarem em clubes)?

Nunca pensei nisso. Falo pra ele que a prioridade é a escola, que isso aí eu não vou negociar. Mas, uma vez que ele está passando de ano, que está com as notas OK, também não vou dizer o que ele vai fazer. É meio que uma negociação: você pode, desde que traga esses resultados.

E você é aquela mãe que faz comer legumes, verduras, comida sempre saudável? Ou pode fast food?

Fast food, nem pensar! Na minha casa a alimentação é super-regrada. Só que Davi, já tem uns três anos, que começou esse negócio de ‘salada não quero’. Então, faço um suco com farinha de linhaça, espinafre ou couve pra garantir os nutrientes diários.

Mas se os amigos forem a uma lanchonete fast food, ele pode?

Ele tem um dia de lanche por semana. É na quarta-feira. E aí, come pizza – é o que ele prefere.

E o menor?

Vai junto. O segundo filho ganha todas as coisas que foram conquistadas pelo mais velho.

Você disse que José gosta muito de cinema. Acha que ele tem alguma tendência artística?

Os dois têm muita tendência artística e eu tento domar isso, podar.

Por que? Você não gostaria?

Não, não gostaria. Tem muito artista no mundo. Adoraria que um deles fosse médico, arquiteto… Estou dizendo que não gostaria, mas se o José quiser fazer um curso de teatro, eu não vou proibi-lo. Ele tem que apresentar resultados na escola. O Davi faz peças no colégio, eu vou assistir a todas, morro de orgulho, mas não fico dizendo: ‘Eu quero que você seja ator’. Meu pai era linha dura na escola também. Minha mãe já era mais maleável. Não tive repressão em casa.

Você não era rebelde?

Não, não. Se meus pais falarem que dei trabalho na adolescência, é mentira. Imagina… Eu trabalhava. Tive uma adolescência com 30 anos de idade. Saía pra trabalhar às 5h, quando tinha 14 anos, além da responsabilidade de decorar texto. Como adolescente, eu não dei trabalho. Eu trabalhei (risos).

Em relação às conversas com o Davi…

Qualquer coisa que ele me pergunte, eu respondo. Acho que quando a pessoa pergunta, ela quer resposta, e está preparada para ouvir aquilo, de alguma maneira.

Ele vê suas novelas?

Se quiser, vê. Ele não vê porque não tem interesse. Ele vê futebol, é um menino totalmente ligado ao esporte: partidas de tênis, basquete… Fica ligado no Sportv o tempo inteiro, ele tem todos aqueles pay per views, vê jogos de futebol de times que nunca ouvi falar.

E compra aquelas camisas de times estrangeiros, que os meninos adoram?

Pra comprar camisa já tem que negociar… Não pode comprar qualquer coisa, a qualquer momento. Senão a vida fica muito fácil, não dá.

Os brinquedos? Só são substituídos se não brincarem mais, vão pra instituição de caridade?

De seis em seis meses eu faço uma limpa de brinquedos e roupas. E a gente dá para crianças carentes, e várias vezes já fiz eles levarem. Lá em casa não tem brinquedo encostado: os que eles não brincam, vão pra doação. E roupas são as que não cabem mais.

Você quer que eles saibam a importância de não gastar dinheiro desnecessariamente? Do quanto você trabalha pra ganhar, é isso?

Não é tanto essa importância do dinheiro, da noção de trabalhar, porque acho que cada um vai desenvolver de uma maneira. Um vai dar mais importância ao dinheiro, o outro dará menos… O que eu tento educar é essa coisa de você doar. E tem o merecimento, tem a hora de ganhar.

Você tem medo de que dando muitas coisas eles fiquem mimados?

Tenho. Eu penso mais nisso do que se eu tenho ou não dinheiro pra comprar o que eles querem. Eles têm que saber que não podem ganhar qualquer coisa, só porque a pessoa tem dinheiro. Não é pelo dinheiro que se tem, mas pelo dia de ganhar presente: aniversário, Dia das Crianças… E só ganha também nesses dias se estiver enquadrado. Não sai ganhando tudo. E a escola que eles estudam tem um sistema de doações. Esta semana, o Davi veio me dizer: ‘Mãe, tem que comprar três chinelos: 35/36, 37/38 e 39/40’. Aí, eu tinha dois usados em casa, e disse: ‘Você vai levar os usados, e eu vou comprar o número que não tenho’. Acho muito importante ter o hábito de doar.

José acredita em Papai Noel?

Não. Eu nunca falei pra eles que existia Papai Noel. E o José, mesmo eu dizendo que não existe, fala: ‘Mamãe, a gente tem que esperar o Papai Noel’.

Por que você não gosta de Papai Noel?

Eu tenho um trauma de infância. Porque achava que existia Papai Noel, e um dia vi meu pai botando os brinquedos e fiquei muito chateada: com 9 anos achar que existia Papai Noel, e não tinha! Eu nunca quis viver isso com os meus filhos, de um dia acharem um que menti pra eles. Eles viram todos os filmes de Papai Noel, sabem da figura mítica, dos desejos que as crianças têm no Natal, e eu não breco de maneira nenhuma, tem árvore (de Natal) em casa, tem tudo, mas nunca disse a eles que existia uma coisa que eu sei que não existe.

Mas na Páscoa você dá ovos de chocolate?

Dou ovo, mas não falo que foi o coelhinho quem trouxe. Eles sabem que eu compro no mercado. Meu pai comprava coelho, escondia os ovos pra gente achar. Tive uma infância deliciosa com isso, mas não tenho esse sangue frio pra inventar uma história dessas. Foi ótimo ter vivido isso com meus irmãos, passava a manhã de domingo inteira procurando ovos, que meu pai escondia. Mas eu nunca tive o desejo de fazer isso.

Mas tem alguma festa na sua casa no dia de Natal?

Tem almoço em família, troca de presentes, tem tudo. Só não tem a mentira, o resto todo tem.

 

‘Envaidece existir a lei, mas não me envaidece ter o meu nome’

 

Agora vamos falar sobre o caso das suas fotos hackeadas na internet.

Você achou que ia ter toda essa repercussão ou só mostrar sua indignação já valia a pena?

O que aconteceu, independentemente de as fotos vazarem, com a extorsão e roubo a dados pessoais no meu computador, eu não tinha outra opção a não ser ir à polícia. Não sabia o que ia acontecer. Estava dançando conforme a música. Me fizeram uma extorsão. O que é que se faz nesse caso? Ir à polícia. Aí, no dia em que vazaram as fotos, o que tinha que fazer? Contratar advogado. E vamos fazer tudo dentro da lei. Para mim era muito simples nesse sentido.

Mas ficaria satisfeita em apenas mostrar o que fizeram a você?

Eu queria, principalmente, saber quem fez e como fez. Porque pra mim esse era todo problema da situação. Como alguém entra nos seus dados, e descobre coisas que estão ‘presas’ dentro do seu computador, e rouba aqueles arquivos todos? Alguém entrou na minha casa e roubou coisas minhas. Pra mim era essa a sensação, de invasão, e eu tinha que reclamar.

E poderia ter feito outras coisas…

Poderia! Clonou meu twitter várias vezes. Uma vez um cara do Big Brother (o modelo Daniel Echaniz, do BBB12) disse que ia me processar porque, quando meu twitter foi hackeado, colocaram o nome dele e aquela história do suposto estupro na casa. O cara se utilizou de uma coisa minha pra passar informações que eu jamais passaria. Meus fãs não entenderam nada, eu nem via Big Brother. Nem sei se foi uma pessoa só, se foi a mesma quadrilha.

Mas você acha que todo o desenvolvimento da apuração, a resolução do caso, até chegar à Lei Carolina Dieckmann, foi porque a denúncia partiu de uma pessoa famosa?

Não posso dizer que aconteceria com qualquer pessoa, mas também não posso dizer que não. Estou pensando agora na Lei Maria da Penha… A Maria da Penha não era tão famosa, e tem o nome dela na lei, foi feita a justiça… Não posso achar que só aconteceu porque eu sou a Carolina, mas também não posso dizer que aconteceria com qualquer outra pessoa.

Envaidece ter gerado essa lei?

Envaidece existir a lei, mas não me envaidece ter o meu nome. Ter a lei é o principal.

O que você acha, como pessoa pública, que deve ser feito para evitar a invasão de privacidade? Eu sei que você não gosta de paparazzi…

Eu não gostar de paparazzi não significa que eu desgoste deles. Isso é muito importante. Porque, realmente, eu não saio querendo ser fotografada, mas não me importo de ser. É diferente você buscar uma coisa, e não se incomodar com o que acontece. Não me incomodo com o assédio de paparazzi na rua, nunca me incomodei. Se conseguir um que fale que eu tratei mal… não conheço essa pessoa. Agora, não fico procurando isso, não saio de casa, me arrumo melhor porque eu vou à Dias Ferreira (rua movimentada no Leblon, Zona Sul carioca). Vou aos lugares que sempre fui, continuo indo.

E o assédio do público? Como você lida com os mais insistentes, por exemplo?

Isso acontece às vezes…

E você tem paciência?

No geral, eu tenho. Quando estou com as crianças me reservo o direito de ter um pouquinho menos de paciência. Estou mais preocupada com a atenção que tenho que dar aos meus filhos, e fico muito focada neles. Se a pessoa me pedir pra tirar foto, digo: ‘Poxa, estou com meu filho, deixa eu continuar o meu passeio’.

 

‘Hoje estou muito melhor do que com 20 anos’

 

Você engordou muito na gestação do José, depois emagreceu, ficou mais forte pra Teodora, em Fina Estampa, agora está mais magra. E tudo isso sem sofrer com o efeito sanfona…

Quando eu tive o José engordei quase 30 quilos. Depois de oito meses de amamentação, já tinha perdido uns 20, também tinha um pouco de inchaço, essas coisas. Aí, o Dennis (Carvalho, diretor) me chamou pra fazer a novela Três Irmãs (2008). Eu tinha que ficar de biquíni, imagina? Eu nem sabia se ia conseguir. Aí, fiquei dois meses sem comer, e perdi os 10 quilos. Só tomando café com leite. Foi isso.

Como assim?

 Mas eu também malhava, né?  Acordava, tomava um energético e ia para o balé. E hoje estou muito melhor do que com 20 anos. Eu acho.

E tem também a alimentação natural…

É o Tiago que, desde que nos casamos, vem introduzindo uma comida saudável na minha casa. Ele cuida de tudo, faz (as compras no) mercado, faz a feira orgânica.

Ele escolhe os legumes, verduras?

Ele é biólogo de formação, tem uma apreciação por plantas, em geral (risos). Ele trabalhou no Alternativa Saúde e também aprendeu muita coisa com o programa. A (apresentadora) Patrycia Travassos, que é uma natureba-mãe, é madrasta dele, e também ensinou muita coisa. É ele quem faz o cardápio. Lá em casa não tem dieta: tem alimentos orgânicos, grãos germinados.

E fritura?

De vez em quando, a empregada faz bife à milanesa para os meninos. Mas batata frita a gente faz no forno. Pega aquela batata frita de microondas, e coloca no forno. O que o Tiago não come é porco porque ele é judeu, e também não mistura carne com queijo.

Mas ele é ortodoxo?

Não. Só o fato de ter casado com uma não judia, já mostra isso.

E os meninos?

O Davi é judeu, por causa do Tiago. E o José é católico. Hilário isso, não?

Você é o quê?

Eu não sou nada. Minha religião é o bem. Acredito em Deus como uma energia boa. E que as coisas que a gente planta, a gente colhe.

50 comentários

  1. Atriz global de primeira grandeza, mãe dedicada, mulher desejada, beleza ímpar, talentosa !! esses são os motivos que pra certas pessoas reforçam a antipatia dela, porq o povo ñ se conforma q uma mulher com tantas qualidades tenha tb “personalidade forte”, sabe, que diz o que pensa e q só faz o que tem vontade, e que ñ está nem aí pra aplausos, quer mesmo é cuidar da vida dela e só. amo a sinceridade da Carol, que faz questão de ser ela mesma a todo tempo, gente como a gente q casa se ama, que separa se ñ ama mais, que sorri só qndo tem vontade e que se acorda um dia de mal-humor dá um bom dia diferente.Perfeita a entrevista!

  2. Nem tudo está perdido.

    Ave Madona! Ave!

    Minha filha de 12 anos foi a show da Madona unicamente para acompanhar uma prima que veio dos pampas.Ganhou o ingresso pra isso também.

    Meu filho maior foi junto nessas mesmas condições.

    Minha filha jamais teria ido por vontade própria,aliás,nem sabia ao certo quem era Madona.

    Resumo da ópera:

    Yasmin voltou apaixonada,fanatizada pela Madona. O show foi há 3 dias e ela não para de pensar e falar na Madona.

    – Filha, qual show tu gostou mais? O do Bieber (recentemente) ou este da Madona?

    – Pai, não tem comparação,não tem! Madona é diva,é o máximo,o show dela dá de mil a zero no show do Bieber.

    Aff…. Nem tudo está perdido.

    Afinal,para quem era enlouquecida pelo Bieber até 3 dias atrás e foi arrebatada pelo talento ou sei lá o que de Madona,a coisa está melhor do que a encomenda,não é mesmo?

    Ave Madona! Ave!

    PS by Lara Romero: o pior vcs nao sabem… O guri – meu filho – também voltou encantado e agora virou fã de carteirinha também. Pode?

  3. Caravelas

    Cheguei a meio da vida já cansada
    De tanto caminhar!Já me perdi!
    Dum estranho país que nunca vi
    Sou nesse mundo imenso a exilada.

    Tanto tenho aprendido e não sei nada
    E as torres de marfím que construí
    Em trágica loucura as destruí
    Por minhas próprias mãos de malfadada!

    Se eu sempre fui assim este Mar morto:
    Mar sem marés,sem vagas e sem porto
    Onde velas de sonhos se rasgaram!

    Caravelas doiradas a bailar…
    Aí quem me dera as que eu deitei ao Mar!
    As que eu lancei à vida,e não voltaram!…
    Florbela Espanca

    Ps: Boa noite povão do Portalãooooooooooo!!!

  4. Gostei muito da entrevista com a Carolina Dieckmann. Ela é muito ponderada, equilibrada. E acabo de descobrir que não sou o único a ter aquela opinião quanto ao Papai Noel.

    Parabéns, Simone; parabéns, Patrício!

  5. Achei a entrevista muito interessante e pertinente. A Simone conseguiu abordar assuntos complexos e distintos no mesmo espaço sem ficar cansativa.
    Acho que a Carolina sempre foi muito mais notícia por causa das polêmicas que a colocaram do que propriamente pelo talento- quando isso deveria ser exatamente o contrário-, ou seja, o que ela faz da sua vida pessoal pouco importa ao resto da humanidade.
    Lembro da polêmica gerada aqui mesmo no ASD em torno do seu nome para Fina Estampa. Ela foi literalmente crucificada. A grande maioria queria a Regiane Alves para o papel de Teodora, mas ela se saiu muito bem e foi um acerto do Aguinaldo.
    Atualmente em Salve Jorge, acredito que ela faz a melhor personagem da carreira. Fico muitoooo triste que ela saía da novela antes do final, pois sua Jéssica é carismática, guerreira e merecia vencer essa luta.
    Voltando à vida pessoal da atriz, fiquei indignado quando ela se viu envolvida na violação e exploração de fotos íntimas. Ninguém, mas ninguém tem o direito de fazer isso com outra pessoa. Chantagem é algo nojento, sujo e muito pequeno. Ainda bem que seu caso ao menos serviu para a criação de uma lei no país. Só mesmo assim para que outras pessoas não passem pela mesma situação constrangedora que ela foi envolvida.
    Carol, enfim, está provando ao país seu verdadeiro talento e, nesta entrevista, mostrou que é uma pessoa como qualquer outra, com erros e acertos e que só por isso deveria ser mais respeitada.

  6. ATENÇÃO ADMIRADORES DE AGUINALDO SILVA

    AGUINALDO SILVA ESTÁ MUITO DOENTE

    O consagrado novelista de televisão, jornalista, autor de romances e peças de teatro, Aguinaldo Silva, manifestou na manhã de hoje sintomas de alterações de pensamento e confusão mental, deixando a todos nós que somos seus admiradores bastante preocupados. Esse transtorno psíquico que é caracterizado por uma variação incessante de fuga de idéias, incapacidade absoluta de raciocinar e delirium, foi identificado através do seu tweet, quando ele nos revelou que a imagem do seu mundo externo está sendo fornecida por uma razão falseada, ao escrever a seguinte intuição delirante: “Não dá pra aguentar esse factóide do Corinthians. A mídia adora deitar e rolar em cima de nada”.

    O caso é grave. Trata-se de uma distorção da percepção com falseamento da realidade.

    De acordo com um recente estudo psico-epidemiológico para o novelista Aguinaldo Silva, “recuperar o juízo” e voltar a escrever com sucesso para 40 milhões de brasileiros (corintianos) ele terá que contrair a locospirose que é uma doença infecciosa causada pelo vírus Locus Bandus, que se instala no sistema nervoso central e provoca euforia, rouquidão, vermelhidão, taquicardia, espasmos musculares, deficiência cardiorrespiratória e ejaculação precoce, quando ver o Corinthians jogar. Esse vírus traz a compreensão da realidade de volta para o sujeito.

    Pega-se o vírus da locospirose convivendo socialmente ou amorosamente com um locopositivo (qualquer corintiano fanático). Apertar a mão, dormir juntinho, dar beijo de língua, abraçar ou compartilhar o uso de utensílios domésticos como escova de dentes e cortador de unhas e até usar a mesma cueca de um corintiano por alguns dias, traz grande risco de contágio (tudo, que nosso novelista mestre, precisa neste momento para se recuperar das distorções cognitivas, dos estados alterados da consciência, pensamentos persecutórios, e transtornos obsessivos)

    Aguinaldo Silva só estará recuperado, quando estiver compreendendo com clareza, que a mágica de ser corintiano não se revela somente no ato de torcer pelo Timão dentro das quatro linhas. Ver o jogo do Corinthians é uma forma de interpretação da realidade. A maneira como corintianos celebram as vitórias ou lamentam as derrotas é uma representação da vida da nossa gente.

    Em nome dos 40 milhões de ‘fiéis’ torcedores admiradores de Aguinaldo Silva, expresso aqui o desejo pelo seu pronto restabelecimento mental.

    Que ele possa o mais rápido possível tweetar: “Vai Corinthians!”. “Aqui é Corinthians”.

    p.s.( dois comprimidos pra transtornos psíquicos)

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=WQsoG1nMlY8#!

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=02NYr9wXR-4

  7. Excelente.

    Lula Portugal Jr. escreveu em 11-12-2012

    Posso discordar de um caso ou outro; posso discordar das preferências políticas de Jabor; mas seu texto é forte, de um barroco rico, que seria das torrentes amazônicas em vez das montanhas mineiras. Maravilha. \o/
    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,a-nausea-,971949,0.htm

  8. Finalmente alguém com bom senso.

    aguinaldo silva: Não dá pra aguentar esse factóide do Corintians. A mídia adora deitar e rolar em cima de nada.

  9. Como assim, você quer carinho de enfermeiro? VOCÊ QUE NÄO SE ATREVA A CHAMAR NINGUÉM PARA CUIDAR DE VOCÊ A NÄO SER EU!!! @MAGOADEENFERMEIRA!!!! embora eu sou enfermeira geriatra e vc com seu pic ta precisando é de uma enfermeira PEDIATRA.-….affmaria!

  10. Boa noite!!!!!!!!!!!!!!!!

    Depois de um bom tempinho sem comentar, contudo sempre atento ao que acontece por aqui, resolvi falar duas coisinhas:

    Amo Salve Jorge, embora reconheça que a Gloria Perez deu uma exagerada em tomar para si 70% do elenco da Globo. Mas realmente gosto da novela. Salve Jorge tem cara de novela, é novela. Não se mete a seriado americano, a sitcom, a nada que não seja novela, e isso é muito bom porque é disto que precisamos. Quem quiser fazer seriado, que faça mas não use o horário das nove para isso, faça realmente seu seriado, que eu estarei lá pra ver se me agrada ou não. Mas novela para mim tem que ser isso, tal qual Salve Jorge. Nanda Costa brilha e cala a boca dos críticos de plantão, dos cricríticos, como fala o nosso amado mestre. Eita presença de cena! Também gosto muito da Carolina na novela. Com um simples olhar, ela está ali dizendo tudo! Grande atriz.

    Outra coisa: Guerra dos Sexos não tem mesmo salvação, e em parte culpa do autor que não adaptou sua trama aos dias atuais. Em parte culpa do diretor, que nunca vi tão monótono. E outra parte do Tony Ramos, esse maravilhoso ator, que errou feio na composição do Otávio, que passa longe da ironia e ladinice que empregou o saudoso Paulo Autran no papel. Com o Tony, Otávio não compete com as mulheres, ele simplesmente as odeia, tem nojo, tamanhos os gritos e a expressão do Tony em cena, sempre salivando, espumando de ódio. Uma pena, porque o Tony é um dos meus atores preferidos.

    Salve-se em Guerra dos Sexos Gloria Pires, que me surpreende fazendo comédia – porque não conto a detestável franquia Se Eu Fosse Você. Glória carrega a novela sozinha, ajudada aqui e ali pela também maravilhosa Irene Ravache, melhor em cena que seu parceiro Tony.

    E, por último, e o real motivo de me ter feito vir aqui, a entrevista que o VIDEO SHOW fez com a estupenda atriz RUTH DE SOUSA no quadro POR ONDE ANDA.

    Assistam!!!!!!! RUTH DE SOUSA MERECE A SUA AUDIÊNCIA!
    http://globotv.globo.com/rede-globo/video-show/t/programas/v/saiba-por-onde-anda-a-atriz-ruth-de-souza/2288749/

  11. Não sou fã desta atriz, que considero sobre-valorizada já que não tem esse talento todo, todavia não pode ser negado que é uma estrela do primeiro time da Globo. Sem contar a beleza, que é de deslumbrar o telespectador!
    Mas nesta entrevista, surpreendentemente, a Dieckmann está dando o que falar, Aguinaldo.
    Parabéns!

  12. A próxima novela das nove, “Em Nome do Pai”, de Walcyr Carrasco, promete causar polêmica com o personagem Félix, que será interpretado por Mateus Solano. Na história, ele será filho de César (Antonio Fagundes) e Pilar (Susana Vieira), um homem frio, calculista, manipulador e que esconde sua verdadeira orientação sexual.

    O vilão fará várias vítimas na trama, como por exemplo, sua mulher Edith (Barbara Paz), que viverá infeliz pela vida sexual frustrada que vive com o marido. Quem também sofrerá nas mãos do vilão é Paloma (Paolla Oliveira), a irmã do rapaz. A moça disputará o poder do hospital dos pais.

    Ps: Eitaaaaaaaaaaa!!!!!!!
    Eitaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!
    Eitaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!

    Se realmente a nova trama do Walcyr for como esta escrito nesse site tem tudo para ser SUCESSO.

    Bem que a Dona Globo poderia pensar na possibilidade de colocar a BRILHANTEETALENTOSAEINTELIGENTE Maria Adelaide Amaral no Horário nobre, como seu texto fino e inteligênte seria tudo de bom, massssssssss.
    Nunca me vi em quanto homossexual refletido realmente em algum personagem. Os gays ou são esteriotipados demais, se bem que existem bem piores como meu amigo A DEUSA, ou gays BONZINHOS DEMAIS, IDIOTAS DEMAIS, MONGOLÓIDES DEMAIS, affffffffffffffffffff.
    Um dos poucos que achei interessante ou mais ou menos parecidos com os gays que eu conheço ou são parecidos comigo foram o Carlo de Laracomzcinquentinha.

    Se bem que são tantos homens que estão ai casados com suas mulheres e dizem que vão ali comprar o pão mas a bem da verdade estão ali no motel mais proximo a comer uma bichinha qualquer e levando doença para sua mulher em casa.

    São tantos os casos e na maioria das vezes esses machões são os PASSIVOS da historia você esta ali pensando que vai ser Fudido e tudo mais o cara vira e diz me come.

    Na minisserie o BRADO RETUMBANTE, a qual achei bem chata masssssss, teve a personagem que era travesti e filha do Presidente e uma vez estava a passear com a amiga na praia e sua amiga encontra o namorado Bad Boy que esta na moto. A menina apresenta o seu namorado ao amigo travesti e o namorado diz NÃO GOSTO DE VIADUUUUUUUUUSSSSSS.
    E a bichinha diz:
    – Na luz do dia não, mas a noite!!!
    O Bad Boy lasca o cassete no viaduuuuuuuuuu que vai parar no hospital.

  13. Posso discordar de um caso ou outro; posso discordar das preferências políticas de Jabor; mas seu texto é forte, de um barroco rico, que seria das torrentes amazônicas em vez das montanhas mineiras. Maravilha. \o/

    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,a-nausea-,971949,0.htm

  14. Aguinaldo e amigos do ASD, essa dica é muito legal.

    Conheça a rede social dos livros. Você pode encontrar leitores e escritores, trocar livros e receber indicações de seus amigos.

    ESPERO QUE GOSTEM.

    http://www.skoob.com.br/

  15. Primo de terceiro grau de JK é eleito o homem mais bonito do DF

    O brasiliense Lucas Kubitschek, 23 anos, é o novo Mister DF. O rapaz, modelo e profissional de educação física, é primo de terceiro grau do ex-presidente do Brasil Juscelino Kubitschek. Ele irá representar Brasília no concurso Mister Brasil, que será realizado em março de 2013. Se vencer a etapa brasileira, vai ter o direito de disputar a fase internacional do concurso e disputar o título de homem mais bonito do mundo.

  16. Compositing é uma arte digital, aqui uma amostra de alguns trabalhos em compositing que faço.

    http://arrieguabrasil.blogspot.com.br/

    Abraços.

  17. http://www.youtube.com/watch?v=FvDLlzdOqC4

    Uma cena que nunca saiu de meu imaginário.
    E olha que eu era bem novinho quando a novela foi ao ar, tinha entre 11/12anos de idade e minha avó DONA MARIA FRANCISCA DE FARIAS dizia que a novela tinha cenas fortes demais para uma criança asssitir.
    E mesmo assim, escondido, eu assitia.
    Não sei se essa é das tramas do Aguinaldão a minha predileta, mas é uma das, sou louco por Senhora Do Destino e pela minha Maezinha a Loirassa boazuda Nazaré.
    Das novelas do Aguinaldão a que menos gosto é a mais inteligente e arriscada de todas elas a Duas Caras.
    Outra cena que nunca pude esquecer foi logo no começo da trama quando a irmã da Rosa Diva Palmeirão é estrupada e logo depois disso ela se suicida enforcada e a Rosa Palmeirão mata o Coronel.
    Porto dos milagres humor até umas horas.
    Grandes destaques foram;
    Julia Genésia Lemetz.
    A nossa Zezé Polessa.
    A nossa DIVONICAMEGERAADORADA Arlete Salles.

    E a mais diva de todas da trama a INESQUECIVEL ADMA GUERREIRO E SEU ANEL DIVONICOOOOOO.

    A Rosa Palemirão assim como a Scarllet foram 2 grandes personagens interpretados pela Luiza Tomé que eu amoooooo até hoje.
    Adorava o punhal que a Rosa sempre levava, bem que o Aguinaldão poderia dá-lo para mim já que por esses dias eu faço 15 anosssss.rsrsrsrsrsrs.

  18. Jujulinda do coracebo

    Obrigado pelo toke.
    Prumeto que fikarey mais atentto na prozimá vez que for escrevinhá por aqui.

    Um chero no kamgoty.

    Ps: a cabessa é grande, viu! kkkk

    Arabastéia!

  19. André Kbção lindinho da jujuca,quantos centímetros tem esse cabeção ehemmmmm? Quero aproveitar o comentário e lembrar que o nome do meu Guiguito, aquele que um dia há de me tocar e hei de me tornar uma jóia raríssima, não é Agnaldo e sim Aguinaldo.
    E o Vírgilio é Virgílio e não Vergílio,tendeuuuuuuu? Arabastéia lindão da jujulina.

  20. Alo meu povo!

    Carol Dick
    Eu gosto de entrevistas porque temos a oportunidade de conhecer os artistas fora dos personagens que assistimos por ai.
    Talvez alguns se vistam de um outro personagem para dar essas entrevistas, mas isso não é problema meu; continuo lendo todas que posso e vendo todos os programas que me é possível.
    Gostei de conhecer um pouco mais a Carolina pessoa e embora ela não esteja na lista das minhas atrizes preferidas devo confessar que ela inclui a lista dos meus sonhos de consumo.

    André Cia do Pagode
    Bastante legal o seu texto. Primeiro por lembrar dessas profissionais tão importantes na nossa vida, e segundo por destacar tais personagens que deixam as tramas mais gostosas de serem vistas.

    A muito a empregada deixou de ser apenas uma pessoa que cuida da casa. E em muitos lares, ela cuida também da família. No meu caso a então empregada se tornou mãe, amiga irmã. Estando do nosso lado em todos os momentos que a vida reservou, fosse pra sorrir ou chorar. Foram quinze anos trabalhando em casa.
    Depois seguiu a sua vida, mas deixou a certeza de seu amor por todos nós.

    Nas tramas é merecido o destaque a todas elas. São como a azeitona da empada…dão mais sabor ao negócio!! E que bom que os autores percebem isso a ponto de torná-las protagonista de novela.

    David Valério

    Acho sim que o dinheiro gasto com todos esses enfeites de natal poderiam ser melhor aproveitados. No entanto sabemos que isso nunca acontecerá.
    Como profissional de marketing, sei bem tudo que está por trás de todas essas luzes, papais noels, dingo bels e etc, mas sei também que existe uma magia especial nessa data. Uma magia sufocada pelo capitalismo e engolida pela ganancia mercadológica, mas que resiste fortemente a tudo isso, e ainda brilha lá no fim do túnel.

    Por isso prefiro me focar nessa magia e me render a ela. Olho as luzes e todo o mais com os olhos de uma criança e as acho totalmente necessárias, pois nossas crianças, assim como nós, precisamos de sonhos.
    E porque não enfeitar esse sonho, torná-lo mais real, mais palpável, mais intenso.
    A dureza da vida já nos amarga demais. Porque não adoçar ainda que por dois meses; ainda que sob a máscara do intere$$e por trás da cortina.

    Luzes, neve, arvores e todos os outros simbolos desta data trazem aos nossos olhos a lembrança de que chegou a hora de dar e ganhar presente, de ter a mesa farta e de matar o peru, quando na verdade deveriam trazer ao nosso coração a vontade de amar mais sinceramente, de abraçar mais vezes de doar um pouco mais de nós…

    cRÔ – The best
    Mesmo que Avenida Brasil tenha sido o milho da pamonha de 2012, seria incorreto eleger outro, senão Marcelo Serrado como o melhor ator desse ano. Seu Crô trouxe alegria aos lares como há muito não se via, e sua atuação foi inegavelmente a de maior destaque. Por isso deixo o meu parabéns ao Marceloe ao Agnaldo, por terem construido um personagem tão marcante que resistiu até mesmo a um grande tufão.

    Arabastéia!
    E podem deixar o parabéns atrasado hehe

  21. Gostei muito da postura dela com os delinquentes que divulgaram suas fotos. Graças ao empenho dela temos a Lei.

  22. Criatura repulsiva essa zinha, sinceramente, a Globo não percebe quando alguém é irritante e alguns autores insistem que essas malas sem alças continuem no elenco.
    Não perco um minuto da minha existência vendo novelas com essa aí.
    Aliás, tem aquela velha senhora efusiva-compulsiva, tem aquela outra predadora mental do twitter, gente da pior qualidade.
    Depois não sabem porque perdem ibope.

  23. Gostei muito da entrevista e da forma como ela foi apresentada ao público. Parabéns para o Aguinaldo e a todos os demais partícipes.

  24. Gostei muito da entrevista e da forma como ela foi apresentada ao público. Parabéns para o Aguinaldo e todos os demais partícipes.

  25. Carolina, atriz mediana com palavras medianas.

  26. Pura estupideza. Não são gente e nem animais. Então o que são? São verdadeiras aberrações.

    Lara Simeão Romero escreveu em 09-12-2012

    Vi o vídeo (MERECE SER VISTO POR MAIS PESSOAS,
    espero que o caso tenha um final dentro da lei e da
    justiça dos homens e em tempo razoável).
    http://www.youtube.com/watch?v=BgzJKI-lYdI

  27. Quem diria, eu concordando duas vezes com Carolina Dieckmann.

    Você é o quê?

    Eu não sou nada. Minha religião é o bem. Acredito em Deus como uma energia boa. E que as coisas que a gente planta, a gente colhe. (Carolina Dieckmann)

  28. Sou obrigada a concordar.

    “Acho que a pessoa tem o direito. Eu não sou ninguém pra julgar se ela, uma vez estuprada, tem obrigação ou não. Mas acho que não ter o direito de interromper a gravidez, eu sou contra.
    Sou a favor do aborto em todo caso em que ele se fizer necessário de alguma maneira: ou moralmente ou psicologicamente ou emocionalmente.”

    Carolina Dieckmann

  29. Viva!!!

    VIVA O ENSINO BÁSICO!

  30. Cadê Claudio Marzo?

    Gabriel Galvao De Farias escreveu em 07-12-2012

    http://www.youtube.com/watch?v=pfP5D1BUSwc
    Encontrei essa maravilha por acaso.
    Salve, salve Eva Wilma.
    Salve, salve Aguinaldo Silva.

  31. Depois dessa maratona, só resta desejar um Feliz Natal.

    Spectro – Méier escreveu em 04-12-2012

    Estava eu organizando aquele gaveteiro de plástico da Casa e Vídeo, quando encontrei o cd natalino da Simone. Abri a geladeira Consul degelo-mágico e verifiquei que uma ave Chester (se é que isso realmente existe na natureza) já está devidamente congelada.

  32. Sobre Danuza Leão: “Ela disse que não disse. Mas disse”.

    Lula Portugal Jr. escreveu em 04-12-2012

    Pedidos de desculpas de Danusa Leão e Rafinha Bastos (sinceras ou não)de assuntos que foram repercutidos aqui. Tirem as suas conclusões.
    http://www.conexaojornalismo.com.br/colunas/cultura/novasmidias/danuza-pede-desculpas-por-lamentar-porteiros-conseguirem-ir-a-paris-ou-nova-york-67-4529
    http://odia.ig.com.br/portal/diversaoetv/rafinha-bastos-se-desculpa-ap%C3%B3s-xingar-luciano-huck-no-facebook-1.522134

  33. Esse fim de semana estive a assistir o programa do Rafinha Bastos e….
    … Achei excelente a participação da Marilia Gabriela e suas piadas bem sacadas onde ela parodiava a si mesma.
    Perfeita mais ainda foi a sátira que foi feita em relação ao programa da Fátima Bernades, que alguém poderá dizer aqui ela é uma EXCELENTE JORNALISTA e tal e coisa e coisa e tal… Isso é ineguável, mas o seu programa, na minha RELES opinião é MUITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO CHATOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO, eu o chamo de DESENCONTRO, mas a turma do Saturday Night Live tem um nome que eu acho PERFEITO “ENCONTRO COM O SONO”.
    Eu rachei de rir, mostra até a parte em que a dita apresentadora se perde no ar e fica sem saber o que fazer, até a produtora cai no sono de tão monótono que é o programa sem falar no convidados.
    Desde quando foi anunciada a trama eu sabia que não faria sucesso, as pessoas já estão acostumadas a ligar a tv no mesmo horário e assitirem ao Jornal Nacional, eu prefiro muito mais o jornalismo do Sbt, até eu se estivesse na bancada do dito jornal daria a audiência que dá.
    Não gosto do Programa da Fátima, ela pode ser competentebemconceituadaetudomais, masssssssssssssssssssss a minha audiência ela não tem.
    Outra parte bem interessante do programa do Rafinha que vi e gostei foi a parodia que ele fez do famoso comercial da não menos famosa pasta de dente onde vários jornalistas entram no banheiro para entrevistar uma pessoa que esta a escovar os dentes e o Rafinha cai lá estatalado de susto.
    E ainda temos a não menos BRILHANTEEPOLITICAMENTEINCORRETAPARODIA em cima das dicas da Glória Kalil quando ela diz maios ou menos assim:
    -Eu sei que os pobres não entenderam, pois pobre nem desenhando entende.
    Mas não é essa a visão que a maioria da elite tem do povo??? Acéfalo e imbecil.

    Perfeitooooooooooooooooooooooooo!!!!
    Um humor ácido e bem a cara do PAIS DE LULA.

    Falando no PAISDELULA…
    Regina Casé:
    -Senhora PRESIDENTA(DETESTOessapalavra, seria mais digno SENHORAOTORIDADE), o que a Senhora pensava que nunca ia ter no Brasil?

    Dilma a OTORIDADE:
    – Democracia!!!

    E eu lindoeloiro como é que eu fico????????
    E desde quando votar por obrigação é democracia???
    Se você não votar e se não justificar seu voto não pode tirar passaporte, participar de concurso publico e tantas outras coisas.

    E eu lindoeloiro refaço minha pergunta.
    E desde quando isso é DEMOGRACIA???
    Não seria PORNOGRACIA???

    Fico a pensar com essa minha lindacabeçaloiranatural:
    – Quando será que os BRUZUNGANDESSES vão criar vergonha na cara e parar de usar a urna eletrônica como pinico???

    Uma turma de 4periodo de Pedagogia, professor faz a pergunta:
    – Vamos falar sobre Paulo Freire…

    Os alunos:
    – Mas quem é Paulo Freire professor?
    É uma doença?
    É de comer???

    E para piorar esses alunos de Pedagogia do 4periodo já estão em sala de aula a ensinar faz algum tempo, masssssssssssss……..
    Para os FILHOS DO BOLSA FAMILIA esses MESTRES estão até bom por demais!!!!!
    Salve, salve a DEMOCRACIA de meu pais!!!!!!

    Frases perfeitas que escutei por esses dias:
    – Sou minha maior prioridade. (Aline Moraes).
    Ps: E tem que ser né gata?!!!
    -Meu dinheiro é meu, e o dinheiro dele é nosso. (uma entrevistada do PROGRAMA CASOS DE FAMILIA).
    Ps:Eu achei essa frase PERFEITAAAAAAAAAAAA!!! Digna de uma Divaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!

    E a maior polêmica do Recife é:
    Por que a cidade esse ano não teve decoração de Natal????????????
    E olhe que essa indagação foi matéria de capa dos jornais mais importantes da cidade.

    Mistériooooooooooooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  34. Essa mulher é muito linda! Excelente atriz também.

    Há 8 anos atrás fui a um congresso no Rio e levei o primogênito comigo que na época tinha doze anos de idade.

    Muita gente no congresso perguntava se ele era meu irmão.Hoje isso é impossivel de ser perguntado…Caracas!

    Oito anos fazem muita diferença na vida da gente,né não?

    O primogênito era A-PAI-XO-NA-DO pela Carolina Dieckmann e me fez ficar circulando de carro pelo Leblon durantes dois finais de tarde consecutivos para tentar a sorte: encontrar a Carolina.

    Pois bem,sabe quem encontramos lá pelas tantas?

    Não,não foi a Carolina.Foi a Regina Casé.

    Parei o carro no meio do trânsito,o menino saltou fora e foi de encontro a atriz.Dei a volta na quadra – e demorou! – para pegar ele de volta e lá seguiam ambos a bater fotos.

    Regina Casé foi simpaticíssima com ele,muito atenciosa,muito querida.

    Não foi a ”Carol” mas ele se deu por satisfeito.

    Tempos depois ele acabou conhecendo a Carolina Dieckmann numa cena muito fugaz,totalmente inesperada,também no Rio,e ficou realizado.

    Eu era assim também pela Regina… DUARTE! (risos)

    Salve Carolina! Salve Simone! Salve Patricio!

    Adorei a entrevista!

  35. Ninguém no Brasil tem os olhos mais (maravilhosamente) verdes do que a Carol Dieckmann!
    Que lindeza!
    Essa mulher me tira do sério!

  36. Amei a entrevista só serviu pra fortalecer a admiração e o amor que tenho por ela,não perco nenhuma novela ou filme que ela faz,tenho ela como referência em minha vida ,torço,sofro,choro,por ela ,amo as novelas que ela faz a mocinha e odeio as novelas que ela sofre ou morre ,faço camapanhas nas redes sociais, nos sites de resumos das novelas,nos sites de noticias em qualquer lugar que posso movimento a opinião pública,em favor das personagens,eu tenho um sonho e confesso que gostaria que ele se realizasse,era pequena quando vi e me apaixonei pela novela Agua Viva e pra mim o casal interpretado por Fábio Junior e Lúcélia Santos foi o mais lindo de todos os tempos e sempre sonhei em ver a refilmagem desta novela com Carol Dieckmann no papel da Lucélia Santos.Mil Beijos Carol é muita ,mas muita paz no teu caminho!

  37. Formidavel a entrevista com “esta rubia hermosa”!
    Ah,”in passing, that” a entrevistadora é de primeira linha!
    Gostei!
    Ah, deaaaaaar Mr. Aguinaldo Silva, deixei uma mensagem em seu e.mail, ok?

    “About workshop in Miami next year if possible”
    Aquela paz!
    Rozemberg Witz

  38. Neste momento da partida de um dos maiores vultos da arquitectura moderna, quero partilhar o orgulho que sinto em termo como raíz de nascimento a mesma cidade de onde era originária a familia Portuguesa de Óscar Niemeyer. Existe no arquivo nacional (Torre do Tombo) muita informação sobre o seu avô e a sua ascendência judaíca e da imposição que os levou a converterem-se ao catolicismo. um link: http://porabrantes.blogs.sapo.pt/1436336.html

  39. André Luis,

    Adorei sua matéria, e note que todas as grandes novelas, que marcaram o público, tiveram empregadas. Estas personagens são fundamentais: ou guardam um grande segredo da família; ou são o amparo dos protagonistas em momentos difíceis; são confidentes; muitas carregam a parte cômica da novela nas costinhas e algumas se tornam até vilãs, como aconteceu com a personagem da Marília Pera, em “O Primo Basílio”.

    Vi que tu colocou, na vida real, quanto uma domética ganha, em diferentes regiões. Vi que em alguns lugares pagam muito pouco. Acho que ainda está longe da secretaria do lar ganhar o salário mínimo com carteira assinada, mas elas merecem muito mais.

    Bye bye.

  40. Boa tarde, portal.

    Nossa, adorei a entrevista da Carolina. E quanta sinceridade! Além de uma excelente atriz, tem uma linha de pensamento muito coerente, não se contradizendo em momento nenhum. Parece ser uma mãe muito preocupada com a educação e alimentação dos filhos. Acho que tem que ser assim: as crianças precisam comer verduras e frutas, embora 99% odeie. Interessante também que a Carolina não força o filho a se tornar ator, o que é muito raro. O que se percebe é que as pessoas que trabalham na televisão sempre dão um jeitinho de empurrar os filhos pra frente das câmeras, mas com a Carolina isso não acontece.

    Essa lei que leva o nome da atriz é algo FA-BU-LO-SA. Várias pessoas já tiveram sua vida invadida por computadores, inclusive senha de contas em bancos. Algo tinha que parar isso, mas espero que a lei funcione, como a da Maria da Penha. Por incrível que pareça, e eu acho ótimo, a lei Maria da Penha vem funcionando bem no Brasil.

    Lembro da Carolina desde que ela estreou em “Tropicaliente” ao lado do Márcio Garcia. E depois foi um sucesso atrás do outro. Mas não poderia deixar de destacar três grandes trabalhos da atriz, que foram em “Laços de Família”, “Senhora do destino” e “Fina Estampa”. Aliás foram três personagens totalmente diferentes, mas igualmente intensos, o que comprova que temos aí uma das atrizes de maior potencial dramatúrgico de sua geração. Mas a atriz não foi muito bem em “Passione”. Não sei o que houve ali, mas o personagem foi mal conduzido na trama.

    Têm cenas da Carolina na televisão que são memoráveis, como a que a personagem Camila raspa a cabeça em “Laços de Família”, e uma cena bem no começinho de “Senhora do Destino” em que a Nazaré (Renata Sorrah) finge que está paralítica e quase enlouquece a Isabel. Também tem a inesquecível cena em que a Nazaré morre em frente à Lindalva, atirando-se nas cataratas de Foz do Iguaçu.

  41. Essa atriz precisa fazer teatro,já fez belas cenas na televisão mas morro de vontade de assistila no palco,é lá que se convence como ator.Admiro sua personalidade,parece que funciona bem quando se entrega ao diretor,é uma atriz que precisa ser dirigida,com a Denise Saraceni não funcionou.Lembro de sua Renata de Vira Lata,sua primeira protagonista.Pena que a novela foi tão mal.Pode crescer muito como atriz.

  42. Não custava nada perguntar sobre Leona, Camila, Isabel e outras personagens marcantes.

  43. Entrevista 99% sobre vida pessoal. E sem falar que ela se contradisse umas cinco vezes.

  44. Melhor entrevista da Carolina que já li.
    Melhor entrevista da Simone que já li.
    Parabéns, parabéns e parabéns!

    Vai ser muito comentada pela Net e a questão do aborto, muitos a xingarão na Net. Porém Carolina dará conta do recado.

    A maioria das pessoas, que eu conheço (tenho a sensação de que é igual para as que eu não conheço) e que acreditam que o aborto não deveria ser proibido, elas não dizem, omitem ou mentem. Eu entendo os motivos.

    Nunca passei pela violência de um estupro, porém tenho a sensação que nao teria a força, a abnegação de seguir com uma gravidez nessa situação. Obviamente a culpa não é do feto – também não é da mulher que sofreu tão inominável violência.

    Respeito os pontos de vista, tenho os meus, que são mutáveis pois viva estou. Comparto da opinião da Carolina, ser a favor que o aborto não seja crime, tanto nos casos já previstos em lei, como de modo geral, não significa que sejamos a favor da morte. Nada é infalível, quem for contra jamais abortaria, ótimo. A maioria que é a favor de que não seja crime, não necessariamente abortaria e nem é a favor do aborto em si. A convesa é compriiiiiiida, porém o tempo é curto.

    Enfim, cada um com seu pensar.

    De novo: entrevista maravilhosa.

    Não comento mais pois tenho de ir ali e depois acolá.

  45. Lula, Davi optou por seguir tradições e ensinamentos do Judaísmo, por causa da afinidade que tem com o padrasto, que não é ortodoxo.

  46. Amo a Carolina!
    Tão sincera e natural em tudo… Nunca a achei antipática. Entendo que ser atriz é a profissão dela e embora isso provoque o encantamento e a curiosidade das pessoas, ela tem o direito de se preservar.
    Ela tanto não é antipática que entende isso. Quando está sozinha se deixa fotografar e responde as perguntas que lhe fazem.
    Uma excelente atriz e uma pessoa admirável!

  47. Ótima entrevista. Carolina Dieckmann joga no meu time. É boa atriz e uma mulher inteligente. Gosto muito do posicionamento corajoso de Caroline com relação ao aborto. A ilegalidade do aborto é sustentada apenas em países atrasados politicamente, moralistas e pobres cujos governos e instâncias de poderes como a igreja, calcula sobre a vida alheia desconsiderando que toda mulher é dona do seu corpo, e isso claro, inclui a possibilidade de não gestar o indesejado. Não sei se Caroline leu Elisabeth Badinter, mas muitas das suas idéias caminham de mãos dadas com os ‘ditos’ dos livros dessa autora sobre a maternidade. Só não ficou claro para mim, quando a atriz nos conta que seu filho Davi é judeu, pois, mesmo ela tendo um casamento misto, a Torá estabelece que para ser judeu, deve-se nascer de ventre judeu. Pelo que sei, as conversões foram proibidas de ser realizadas no Brasil há muitos anos, só podem ser realizada nos EUA, Israel e em países da Europa. E as práticas de conversionismo para um filho de mãe que não seja judia, são árduas demais.

    Parabéns, Simone. \o/

Trackbacks/Pingbacks

  1. Carolina Dieckmann diz ser a favor do aborto e que não se importa com fama de antipática - Bhaz - [...] aqui para conferir a entrevista na [...]

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Security Code: