AI MEU DEUS, COMO ELE FALA!

» Públicado por em dez 12, 2013 | 90 comentários

 

Aguinaldo Silva daria um ótimo contador de histórias. Não estou falando das novelas, que essas todo mundo já conhece e sabe que são sempre sucesso garantido. Mas da linguagem oral. Quando o autor começa a falar, a contar uma cena que escreveu, a empolgação é tanta, que os olhos brilham, os gestos – antes contidos – ajudam a narrativa, e ele… ri várias vezes! Aquele homem sempre discreto, meio tímido, de 70 anos, parece um garoto. E aguça a curiosidade de qualquer pessoa. Deixa a gente morrendo de raiva quando não revela os detalhes e, principalmente, o final da história. Mérito de quem sabe fazer ótimos ganchos em seu trabalhos, de manter o interesse no que vem depois. Numa conversa de uma hora e meia, o novelista falou de Doctor Pri, série escrita com colaboração de Brunno Pires e Megg Santos, dirigida por Marcos Schechtman, e estrelada por Glória Pires, José Mayer e Nívea Maria. O elenco ainda está sendo fechado e os 14 episódios começam a ser gravados no final do mês que vem. Deu uma palinha da sua próxima novela das 21h, que estréia em agosto de 2014, comentou o trabalho de novelista, e fez um balanço do que foi bem e do que foi mal em dez das várias obras que emplacou na Globo. E como ele não tem papas na língua é tão bom ler as linhas quanto as entrelinhas da entrevista. Deliciem-se! 

entrevista de Simone Magalhães

fotos de Fco. Patrício 

_________________________________

Por que Doctor Pri, e não Doutora Priscila?

É o apelido dela em casa. O filho, o marido, a empregada, todos a chamam assim. É uma brincadeira. Na verdade, Priscila (Glória Pires) não é médica, e sim psicóloga. E faz questão de frisar isso. Depois de conseguir um excelente resultado num caso de adultério, ela acaba se especializando nesse tipo de caso. Ao longo dos 14 episódios, vários tipos de adultério, não-adultério e fantasias de adultério desfilam pelo seu consultório.

Mas é terapia de casal?

Não, as consultas são individuais. Quando ela precisa conversar com o marido ou a esposa do (da) paciente, pede que compareça ao consultório. É tudo ficção, mas é preciso ter um pé na realidade, por isso todos os episódios são lidos e “analisados” por um psicólogo.

As histórias dos pacientes acabam no mesmo dia em que são exibidas ou alguma se desdobra?

Estou terminando agora a única que vai ao ar em dois episódios, o 10 e o 11. E gostaria muito que fosse protagonizada pelo Tony Ramos. Ainda estamos fechando o elenco.

Sobre o que é?

Fernando é um vendedor, casado, fiel, tem duas filhas adolescentes. Um dia vai a uma convenção de vendedores, em Fortaleza, e acaba sendo “obrigado” (risos) a transar com uma moça. Desse encontro, sem que ele saiba, nasce uma filha, que, aos 15 anos, quer porque quer conhecer o pai. Ele fica louco quando mãe e filha fazem contato. A menina liga dizendo que vem ao Rio para conhecê-lo. Fernando faz dois exames de DNA… E dão positivo. No dia da chegada da filha, ele busca ajuda da Dra. Priscila para falar com a esposa, ir à casa dele. Ela até diz que não é conselheira sentimental… Mas dessa vez, não como psicóloga, e sim por solidariedade com aquele homem que não sabe, mas na verdade não passa de um egoista, acaba se envolvendo com a história.

E aí o que acontece?

O bom dessa história é que ela fala do “estupro” de Fernando, que na verdade não passou de um adultério… E das fantasias de adultério que Cleuza, a mulher dele, tem com os colegas de trabalho dele, nas quais “faz de tudo que ele não tem coragem de fazer com ela”. Mas o foco mesmo é a filha que ele não conhecia, mas que tem o seu nome – chama-se Fernanda -, e que acaba por se sentir mais ligada a Pri que ao pai e a família deste. O que acontece no fim? Ah, você já está querendo saber demais (risos).

 

MAS NÃO PENSEM QUE

OS CASOS PARAM POR AÍ

 

A vida da Doutora Priscila é mostrada, principalmente, em família e no trabalho…

Os cafés da manhã na casa dela são animadíssimos! Ela é casada com o publicitário Rogério (José Mayer), tem um filho, Victor, de 17 anos, que está fazendo pré-vestibular. Ele namora uma menina meio doidinha, que sai seminua pra dar uma volta, foi expulsa de casa… É a Flávia, de 18. Ela começa dormindo na casa do namorado, vai ficando, ficando… Até que um dia uma paciente liga para o celular da Pri, e a Flávia atende. A mulher está desperada porque flagrou o marido com outra, e diz que vai se jogar do prédio, mas que antes precisava falar com a psicóloga. A menina fica nervosa, desliga o telefone e não conta nada. Quando a Priscila sabe, por causa da confusão de bombeiros, imprensa, embaixo do prédio da paciente, ela discute com Flávia, e a manda embora. A garota volta para casa e descobre que a mãe, Dona Lourdes (Nívea Maria) tem Alzheimer e num futuro próximo vai depender dela para sobreviver. Mais um problema para a Doctor Pri gerenciar.

Alzheimer?! Você vai fazer merchandising social sobre a doença?

Não! Não faço isso nas minhas novelas. Só conto histórias, minha função é esta. Dona Lourdes está com os sintomas iniciais da doença. Quando a Flávia pede ajuda a Pri, ela frisa que Lourdes deve se consultar com um neurologista. A personagem faz isso, mas não aparece a cena. Quem pensa que a Flávia é o problema da família, não sabe que vilãzinha é a irmã dela, Mariana, que mora no Canadá, mas volta quando sabe da doença da mãe… Não vou contar por quê.

E quem mais cerca a Dra. Priscila?

Sempre aparecem na casa dela a vizinha e “amiga” Marlene, o porteiro Cícero, o faz-tudo Toninho Tripé, marido da empregada Valquíria, que será vivido pelo Jacaré, que era do Tchan, e agora assina seu nome próprio, Edson Cardoso.

Como assim? O Jacaré?!…

Eu vi o teste dele e enlouqueci. O cara é ótimo! Se saiu muito bem e acho que será uma boa surpresa.

Também, o tempo que ele fez a Turma do Didi… Mas fala do Toninho.

Tripé querida, não esqueça que o diabo está nos detalhes. Ele casado com Valquíria, empregada na casa de Priscila – eu disse empregada, e não empreguete… E nem passa pela cabeça dele olhar pra outra mulher. Ele mesmo diz que ela o completa em tudo, faz coisas que nenhuma faz.

Uma mistura de ipsilone duplo com inominável?

(risos) Ela tem borogodó! Qual é? Na hora certa o público vai saber…

Por falar nisso, a série será apresentada lá pelas 23h. As cenas vão ser mais ousadas? Tem violência?

Não tem violência física, a não ser num episódio em que um suposto ladrão invade o consultório de Pri quando ela está só. Mas violência mental, psicológica tem muita.  E tem cenas de sexo muito quentes.

Ui! Muito quentes.?

Mas o que você quer? Afinal, estamos falando de adultério, não é? (e cantarola) Debaixo dos caracóis dos teus cabelos…

 

E O CLIMA VAI ESQUENTANDO…

Rogério, marido da protagonista, ama a esposa, mas tem amante. No início, ela não sabe de nada, é isso?

Não, mas o público sabe desde o primeiro episódio. Ele gosta muito da Pri, mas tem aquele lado sedutor, machista… Não resiste a uma conquista. Só que, além disso, tem uma mulher misteriosa cujo rosto o espectador nunca vê. Quem será ela? Só no episódio 13 Pri descobre que o marido come fora de casa… E no último episódio ela descobre com quem. Aí acontece a grande reviravolta na história, que é a preparação para a segunda temporada.

Mas ele e a ‘misteriosa’ não vão pra cama?

Os encontros começam sempre no carro, ele fala, ela não, e depois eles saem. Digamos que ela é uma ‘peguete’ dele. E Dórdio, o melhor amigo do Rogério,  que trabalha com ele no setor de Criação de uma agência publicitária, vive dizendo para ele não fazer isso com a esposa, que ela é maravilhosa, não merece essas traições.

Homem quando não protege o outro… Já vi que Dórdio é apaixonado por Pri.

Pode ser (risos). Como dizia a outra… “Quem viver me verá!”

Por que o personagem tem esse nome tão diferente?

É uma homenagem ao escritor português Dórdio Guimarães, já falecido.

Bomm Rogério tem a ‘mulher misteriosa’. E com a Priscila não rola nada?

Um dia aparece no consultório, depois que a secretária já foi embora, um candidato a cliente que se apresenta como Mister Zee (Paulo Rocha). É um homem misterioso e muito interessante, que só aparece quando não tem ninguém no consultório. Pri começa a se perguntar se ele é real ou uma fantasia da cabeça dela. Até que um dia… Bem, vamos esperar até que este dia chegue, não é? Por enquanto é melhor não falar.

Ah, então já sei: Mr. Zee é a ‘mulher misteriosa’ de Rogério!

(risos) Não entendo: vocês heteros só pensam em viadagem?!…

 

O CRIADOR FALA DA CRIATURA

Como é a relação da Doctor Pri com seus pacientes?

Ela interage, mas não dá conselhos, ela os faz pensar. Ela diz: ‘Estou aqui para ajudá-los a tirar suas próprias conclusões’. Até tem um sofá, mas os pacientes ficam sentados. E para não ficar aquela coisa monótona, há movimentação no consultório, e os pacientes, quando contam suas histórias, começam a relembrá-las, em flashbacks, saltos no tempo… A estrutura narrativa é bem sofisticada, fiz de propósito, porque estava a fim de sair um pouco daquela jaula que é a novela.

Você acha que o telespectador vai se identificar com os casos?

Quem nunca traiu, foi traído ou teve fantasias de traição que atire a primeira pedra. Acho que nossas histórias perpassam por todos os lares. Falam de ciúme, fantasias, traições. Por exemplo: há uma paciente que encontra fios de cabelo no carro do marido. Ela cisma que é da secretária dele, fica obcecada, manda a moça fazer teste de DNA, não espera o resultado e a despede…  E aí descobre que o cabelo não é dela. Ou seja, a moça era inocente, mas de tanto ser acusada se pergunta: por que não? O resto não vou contar agora.

Mas Doctor Pri é drama, com pitadas de comédia?

As situações são sempre muito sérias. Mas você sabe: eu não seria o escritor que sou se não reparasse que mesmo a tragédia tem seu lado engraçado. Existe nada mais hilário do que aquele coro das tragédias gregas?…

E há música para pontuar os casos? Houve uma época em que o Brunno Pires estava muito empenhado, no Facebook, em descobrir aquelas mais antigas, de dor de cotovelo…

Pensamos, sim, em colocar músicas. Já imaginou? A pessoa traída, arrasada, e aí toca: ‘Meu mundo caiu…’. Ou então: “errei sim,manchei o teu nome…” Dor de cotovelo é uma coisa que brasileiro adora.

Mas tem o problema dos direitos autorais…

Pois é.

Por falar no Brunno Pires, e também na Megg Santos, como é a relação de trabalho com seus colaboradores?

Escrevi os dois primeiros episódios. Depois, fazia a escaleta, dava um capítulo para cada um, e o seguinte eu escrevia. No episódio 9 pedi que fizessem a escaleta e depois escrevessem juntos. Quero preparar os dois para escrever uma segunda temporada, e eu ficarei apenas supervisionando, já que vou estar com uma novela no ar.

 

A CARA DA RIQUEZA

 

Por falar em novela, a sua próxima estreia em agosto de 2014. Já tem nome?

Ainda não. Estou trabalhando nos personagens.

Qual é o mote da trama?

O protagonista é um pobre que fica rico, no fim da década de 1980. Eu pensei em mandá-lo para Serra Pelada. Mas descobri que a Globo ia exibir uma minissérie, versão do filme Serra Pelada, em janeiro. Aí, não dá, né? Agora estou buscando uma mina de Ibope/quer dizer, de ouro ou diamantes (risos).

Mas não dá para ser urânio, como a do Eike Batista, ou um outro mineral?

Se você fala em ‘ouuuuuro’, ‘diamannnnntes’ é uma coisa. Mas se fala em bauxita, o público nem se interessa. Urânio então: a gente pensa logo num bando de walking deads.

(risos) Fala mais desse homem.

Por uma razão que não posso contar, mas tem a ver – olha só – com adultério, ele que fugir da cidade onde vivia. Ai na rodoviária encontra um sujeito que é garimpeiro, e bem… Só posso adiantar que os dois fazem uma longa viagem, e aqui a palavra “viagem” pode ser usada em todos os sentidos. A fase de 1989 dura apenas uma semana, o suficiente para o meu protagonista ficar rico. E aí no presente ele é um homem rude porém milionário, casou com uma mulher finíssima, de família tradicional, chamada Lília Cabral, com quem teve três filhos… E chega, não é, porque a gente devia estar falando era sobre a novela do Maneco.

(Insisto) Mas ele continua sendo um simplório?

Digamos que ele aprendeu muito com a vida, mas não é refinado. É um Lula no corpo de um galã de novela das 9.

E como será o papel da Viviane Araújo?

Ah, isso não posso contar.

Vai ter comunidade na história?

Não, desde que favela passou a se chamar comunidade eu me desinteressei do assunto. Vai haver um subúrbio, tipo Realengo.

Conta mais…

Só vou dizer mais uma coisa: vou mostrar um personagem gay diferente de todos que já foram abordados em novelas.

Nada a ver com Crô, drag queen, transex?

Nada! Totalmente diferente. Vai dar o que falar. Aguardem.

 

O NOME DELE É TRABALHO

Vendo aquelas suas fotos no Facebook acordando todos os dias às 5h para trabalhar dá até um cansaço. Como é que você consegue? Principalmente, tendo trabalhado sempre, à noite, em jornal…

Justamente por isso. Descobri que trabalhar de dia era melhor. Acordo muito cedo, porque o primeiro telefonema, em geral de um coleguinha jornalista, acontece lá pelas 11h. E a essa hora já estou com o trabalho adiantado.

Mas você acaba dormindo pouco, não?

Durmo cinco horas à noite, e mais duas horas depois do almoço (das 12h30 às 14h30h), aí trabalho até às 18h.

E você vê televisão?

Vejo a minha novela… Ou então filmes e seriados no blu-ray. E leio feito um condenado. Tenho uma fila de 700 livros esperando pra ser lidos, e continuo comprando mais! Pouquíssimas vezes paro a leitura no meio de um livro. A última vez que isso aconteceu foi com  Cinquenta Tons de Cinza: que coisa mais fake gente: ridículo!

E quando você vai escrever nunca dá um ‘branco’?

Nunca. Escrever é exercício, treino. Um novelista produz um capítulo, de 40, 50 cenas, por dia e isso não tem nada a ver com inspiração, tem a ver com trabalho.. A gente tem que pensar que a novela é sempre o esboço de algo que gostaríamos de escrever. É como se fosse uma fábrica de pizzas: elas têm que estar rapidamente prontas e saborosas… Mas não têm a pretensão de ser alta gastronomia.

E você nunca sofre? Para cortar cenas, por exemplo?

Não tem sofrimento. Eu corto o texto sem qualquer problema, acho que isso vem do jornalismo. Como fiz com alguns episódios de Doctor Pri: cortei até deixar só no osso. Mas também, depois dali, não dá para mexer mais: tem ficar daquele jeito. Escrevo, gosto do que faço e sou muito bem pago pra isso. Autor que diz que não gosta de escrever novela tem que procurar outra coisa pra fazer.

O que é mais desgastante?

Fechar o elenco da novela. Colocar o ator certo no lugar certo. Eu não escrevo pensando nos atores. Depois, temos que encontrar os que se adequam aos papéis. Não mudo os perfis. A novela é um bordado. Primeiro você faz o desenho, depois começa a bordar. Mas não pode dar um ponto de cruz aqui, um ponto cheio ali, tem de haver uma harmonia.

Já mudou os rumos da trama por causa do público?

Já tive que matar personagem – matei uma família inteira, em Fera Ferida (1993), deixei só o Claudio Marzo e um menino vivos. Já mandei viajar, incendiei um cenário inteiro… Sempre digo: quem manda na novela é o produtor e, acima dele, o público.

Novela ainda tem vida longa?

Acho que a tendência é uma novela mais curta, mas ela vai ter que se pagar e dar lucro.

_______________________

 

O BOM E O RUIM EM DEZ TRABALHOS

CAMPEÕES DE AUDIÊNCIA

 

SERIADO, SÉRIE E MINISSÉRIES

Plantão de Polícia (1979) – “O bom foi estrear em cima de um trabalho que eu já sabia fazer, tinha experiência: o jornalismo. O ruim foram as várias mudanças de diretores, não havia unidade na direção”.

Lampião e Maria Bonita (1982) – “Foi maravilhosa! Eu quero fazer de novo, tudo igual, um remake. Não sei quando, mas quero! A melhor coisa foi a direção do Paulo Afonso Grisolli. O pior é que foi muito curta, só oito capítulos”.

Tenda dos  Milagres (1985) – “Uma benção! A primeira vez em que se falou na TV da cultura africana de sua luta pela sobrevivência e contra a na intolerância racial. O ruim é que o elenco negro foi o possível, aquele com que podíamos contar na época. Tivemos que escalar até cantores. Hoje seria diferente, temos excelentes atores negros”.

Riacho Doce (1990) – “Um dia, me chamaram para fazer uma minissérie para concorrer com Pantanal. Dei uma olhada na estante, vi Riacho Doce, e botei (o autor) José Lins do Rego na TV! O ruim foram as dificuldades de gravação em Fernando de Noronha. Todo mundo ia num avião que caiu dois meses depois da última gravação”.

Cinquentinha (2009) – “Foi meu primeiro seriado! Queria muito fazer um, e foi ótimo. O ruim foi a repercussão em torno da saída da grande, enorme, imensa Marília Pêra, a quem eu continuo adorando”.

NOVELAS

Roque Santeiro (1985) – “O bom foi que me afirmei realmente como autor. O ruim foi a longa e desgastante tentativa de me apagar da autoria da novela”.

Vale Tudo (1988) – “Foi a novela certa no momento certo de se falar em ética, em corrupção, e ainda com o tema de abertura do Cazuza (‘Brasil’). O pior foi a diferença do meu fuso horário com o do Gilberto (Braga, também autor da trama). Era tipo O Feitiço de Áquila, ele ia dormir quando eu acordava!”.

Tieta (1989) – “Ah, uma novela abençoada! Realmente pude escrever com liberdade, ir fundo em assuntos como sexualidade, incesto, prostituição. E pensei: “Agora vou mostrar pra todo mundo como sei fazer novelas ainda melhores do que as anteriores”. Não acredito num remake de Tieta. Sabe por quê? Não se faz remakes de clássicos, como …E O Vento Levou, Casablanca. A nova versão vai sempre levar desvantagem diante da primeira, que é mítica”.

Senhora do Destino (2004) –  “O melhor foi ter dado uma virada na minha vida. Achava que estava me repetindo. E, de repente, resolvo fazer uma novela urbana, contemporânea, na Baixada Fluminense, que começa com um flashback falando do AI-5. O importante é se reinventar! O ruim? A gangue dos rapazes que viviam arrumando confusão não funcionou, e esqueceram de tocar a trilha sonora durante a novela”.

Fina Estampa (2011) – “O melhor foi o reencontro com Lília Cabral, com quem fiz quatro novelas. E o pior foi o descaso com que a novela foi tratada, no seu terço final, pela direção. O telespectador não deve ter percebido, pois Fina Estampa ainda é a maior audiência dos últimos cinco anos… Mas eu não perdôo”.

 

90 comentários

  1. Não sou fã de novela, não é minha praia, mas admiro quem escreve e me pergunto vez em quando, como um autor pode arrumar tanto diálogo, tantas situações para tantos personagens? Por outro lado eu acho que não deveria haver mortes nem crimes em novelas, exceto com prisão imediata do praticante.

    Eu entendo que a novela, por estarem todos os dias na casa das pessoas, e por ter semelhança com a vida real, acaba induzindo as pessoas, (de mente fraca), agirem da forma que vêem na telinha, não é raro ocorrer em nosso dia-a-dia, crime semelhante aos praticados na ficção das novelas.

    O mesmo ocorre com as imagens de câmeras de ruas que captam ação de roubos bem sucedidos. Entre os milhares que ver a cena, tem sempre uma dúzia que acaba achando fácil conseguir dinheiro daquela forma, ver em questão de minutos alguém levar dez mil reais, por exemplo, de uma empresa ou pessoa, valor que trabalhando não conseguiria nem em dez anos. É realmente um grande incentivo ao crime essas imagens, uma verdadeira aula de crime.

  2. Comentando sobre a pergunta do Agnaldo Silva, “para onde vão estes motoristas” eu creio que o Brasil deixou de ser o país onde todos trabalham dentro de escritório e indústrias, que pegam no serviço na parte da manhã e saem a tarde. Temos muitos trabalhadores autônomos, empreendedores, vendedores que ficam pra lá e pra cá buscando ou atendendo clientes.

    O problema na verdade pode ser creditado ao governo, que está dando preferência aos carros na rua ao invés de estarem nas garagens, não investem no transporte público, e facilitam a compra de veículos para pagar a prazo com prestação a perder de vista. Tem gente comprando carro a prazo sem poder pagar, porque facilitam até na entrada, ai não dar outra, não pagam nem IPVA, Seguro obrigatório e muitos dirigem sem habilitação aumentando a estatística de acidentes graves.

  3. Parabéns Aguinaldo, acompanho recentemente essa sua pagina, e é muito bom receber informações profissionais e curiosidades de um autor conceituado como você.

  4. Uma novela que tem uma maldição, o autor só escreveu destruição na familia. Cadô o respeito do filho para o pai, cadê o amor do marido para a esposa, uma maldição em cada personagem. A globo só passa destruição, ainda vem uma agora que se chama Babilonia, só Deus para ter misericórdia desse povo. Por que não passa restaurações de familia, amor, obediencias. Tudo que a gente colhe, mas tarde vai colher viu Agnaldo, ou se já não está colhendo. O que o homem semear, ele irá colher mas tarde. Se arrependa em quanto é tempo , Deus irá cobrar isso de vc. Pense nisso! Deus te ama, mas aborrece naquilo que vc vive e pratica.

  5. pelo amor de Deus, não mate o José Alfredo.Ele é o mais importante personagem dessa história.Não vai ter graça se ele morrer.Precisamos sair do obvio e ter dias melhores.De tragedias basta as do cenário politico-econômico do nosso Pais, causados pelos políticos corruptos e inconsequentes.Não mate o Imperador.

  6. Maria Marta foi companheira,parceira e a unica que caminhou e amou realmente o Zé.Foi ela quem introduziu o Jose Alfredo num meio social que foi realmente predominante pra sua ascensão profissional e social.amor de verdade que a levou a suportar tudo que suportou ate agora.

  7. Agnaldo ,sua novela foi uma trama extraordinaria,mas gostaria de ver Maria Marta com o Jose Alfredo,estamos precisando ver o mocinho ser vitorioso,ja vivemos uma realidade tão cheia de derrotas,com o bandido predominando sempre.O personagem do jose Alfredo é na realidade a figura do heroi que o povo tanto precisa.Se ele morrer,a novela cai no esquecimento pois parece que bloqueamos devido a frustraçao de ver um final contrario ao que desejamos.Por favor não mate o COMENDADOR !!!!

  8. Deixei de assistir a novela \"Império\" porque gostaria que o Comendador ficasse com a Maria Marta, pois ele e Isis não tem química nenhuma, nada haver. E depois que li na revista \"Minha Novela\" que o vilão será a Cristina, me decepcionei com a história. Dois erros é demais. Pediria a você que revisse isto, pois a novela estava tão bonita…..

  9. Deixei de assistir a novela “Império” porque gostaria que o Comendador ficasse com a Maria Marta, pois ele e Isis não tem química nenhuma, nada haver. E depois que li na revista “Minha Novela” que o vilão será a Cristina, me decepcionei com a história. Dois erros é demais. Pediria a você que revisse isto, pois a novela estava tão bonita…..

  10. alguem precisa dizer ao aguinaldo silva que xana poderia ter tido adotado o luciano como ela é , alei nai impede que homosexuais, solteiros adote uma criança essa foi uma grande oportunidade de falar sobre tema tao polemico e sobre o preconceito para alei a criança nao precisa ser adotada por uma casal, nem precisa ser um homem ou uma mulher.

  11. Boa noite, adoro suas novelas e admiro sua preocupação em formar novos novelistas, gostaria que o comendador ficasse com a Maria Marta, nada contra a Isis, mas a Lilian Cabral deu vida magistral a essa personagem que você criou (me parece especialmente pra ela), sem dúvida é uma de nossas melhores atrizes. Abraço.

  12. Gostaria muito se o Comendador fosse traído pela Isis, para mostrar
    a muitos homens que são bobão. Como eles podem ser manipulados pela mulher.

  13. Aguinaldo Silva boa noite Me chamo Hugo nexos, Primeiramente queria lhe dizer que sempre admirei seus trabalhos você sabe bem o que faz, meu sonho é ser ator quem sabe um dia se tiver a Honra de trabalhar para você, mais queria vê um encontro que iria dá o que falar na novela o senhor colocasse Clodoaldo (CRÔ) e o Téo Pereira acho que iria dar um ótimo desfeche para a novela, abraços tudo de bom, mais uma vez minhas Salda de palmas para o senhor..

  14. Gostaria de saber do Autor da Novela Império sobre a Vingança de Claudio Bolgari para com o seu Filho Homofóbico,

    Não se falou mais na Novela sobre a Gravação que Claudio fez sobre a Sabotagem do Restaurante Vicente, e a vingança do Pai com o seu Filho Enrico para colocar ele na Cadeia (para ele pagar com os Crimes que ele cometeu)

  15. Aguinaldo, queremos malfred porque acreditamos na verdadeira história de amor, naquela história em que o amor não se resume em sexo, mas sim em cumplicidade, parceria e união, e essa relação só se tem com Marta e Zé, a conexão desses dois nunca deixou de existir, assim como a paixão, que mesmo apesar de desentendimentos e discussões ainda continua forte.Maria Marta e José Alfredo são marido e mulher e devem continuar sendo até o fim, os dois já viveram muitas coisas juntos e enfrentaram situações difíceis que só conseguiram vencer pelo fato de estarem enfrentando juntos. Construíram uma família,um império juntos e é dessa maneira que deve ser até o fim. Não acho certo que a história desses dois acabe por uma aventura que nunca deixará de ser uma relação carnal,insista em malfred porque você sabe, e nós sabemos,que unir Marta e Zé é uma maneira de mostrar que o amor, quando é verdadeiro prevalece não importa o que aconteça, sempre há perdão e outras chances quando há amor, e que existe esse amor ninguém pode descordar, por isso deixe os dois novamente juntos e reconstrói essa família que nós amamos e queremos unida novamente!

  16. Adorei quando a Marta falou:
    -Já que ninguém tem outra ideia melhor,e você se recusou a fazer,indico a Amanda.

    Boa Marta! 7X1

  17. Escrevi para os que estamos acompanhando tua novela IMPÉRIO
    PRECONCEITO: O autor da novela IMPÉRIO está tratando de forma sensata o preconceito contra a homossexualidade. O ator que representa a personagem ENRICO é capaz de traduzir de forma excelente o que é o macho tipo bixa enrustido. O machista não vai aguentar esse laçaçao. Todavia a literatura que tem poder de denunciar e desmascarar o preconceito de qualquer tipo, não é capaz de deletar, nas pessoas, o preconceito. Hoje, as pessoas, mordem a língua para não expressar os preconceitos, principalmente contra negros e homossexuais. Mas, intimamente não se livram dos preconceitos. No caso, os preconceitos contra negros, homossexuais, etc., podem, em campanhas políticas, em jogos de campeonatos, tomarem a figura de fanatismo pela figura de um candidato ou de um time de futebol. Como erradicar preconceitos da cabeça de uma pessoa se nem ela é capaz de se proteger deles? A copa do mundo, os campeonatos de futebol, agora, as campanhas eleitorais estão revelando como o brasileiro é “malade”, isto é, mentalmente infeliz, prepotentemente infeliz, e nem sabe que está mentalmente infeliz. Não vota no candidato por que vota em projeto pelo Brasil, em projeto pelo RS, vota contra o candidato considerado desafeto. Jardim de infância ou hospício? Sem ofender o Jardim de Infância e muito menos o hospício, estamos na era sacanagem com ressentimento e do ressentimento com sacanagem. While my guitar gently weeps! Ridendo castigas mores! Vai em frente!

  18. Aguinaldo Silva,

    Está me parecendo que o Sr. ainda tem feridas não cicatrizadas.
    Boa parte de seus textos, volta e meia, tem uma fala provocativa, mostrando o orgulho e força de nordestino em contrapartida a uma oligarquia quatrocentona do sudeste.
    Talvez você não saiba, mas o termo quatrocentão foi utilizado preconceituosamente por nordestinos em São Paulo nos idos de 1950/1960, já faz muito tempo portanto, mas parece que vc gosta de lembrar disso na fala de seus personagens, Vire o disco e deixe de provocar pessoas nascidas no Sudeste do Brasil.

  19. sua entrevista foi exelente..
    tenho uma novela tanbem e queria muto que vc aguinaldo silva vesse ela;.

  20. Olá, Aguinaldo!
    Assisto todas as suas novelas. Aliás, sou noveleiro de todas as tramas globais. E, ainda inédito, novelista também. Sou do blog \"SANPRESS\". Acesse o Google. Vai abrir logo a página. Inclusive você já foi homenageado por mim. Sou RENÉ SANFERR e – no blog SANFERRARTSCRIPT – você vai encontrar alguns dos meus muitos textos. Publiquei há poucos dias a sinopse de \"Cabaret\". Claro que eu sei que – não sendo inédita, estando já na net -nenhuma emissora vai produzir. Só exponho meus textos assim para chamar a atenção que estou buscando uma chance na área. Então? Lendo a sinopse – e todos os outros trabalhos – você acha que posso começar, tenho chance como novelista, roteirista? Sucesso na sua próxima novela. Gostaria de um dia lhe conhecer pessoalmente. Você, Maria Adelaide, Gloria Perez, Gilberto Braga, Silvio de Abreu, e tantos outros, são a minha \"escola\". Assisto o capítulo imaginando como ele foi escrito. Sou autodidata em tudo. Fiz até o Segundo Grau. Tenho 49 anos, solteiro, gay (mas não afetado), moro com minha família, e, de poucos amigos, já que ocupo todo o meu tempo para escrever.
    Deus o abençõe!
    RENÉ SANFERR,
    (71) 82394475
    (71) 82347612

  21. Olá, Aguinaldo!
    Assisto todas as suas novelas. Aliás, sou noveleiro de todas as tramas globais. E, ainda inédito, novelista também. Sou do blog “SANPRESS”. Acesse o Google. Vai abrir logo a página. Inclusive você já foi homenageado por mim. Sou RENÉ SANFERR e – no blog SANFERRARTSCRIPT – você vai encontrar alguns dos meus muitos textos. Publiquei há poucos dias a sinopse de “Cabaret”. Claro que eu sei que – não sendo inédita, estando já na net -nenhuma emissora vai produzir. Só exponho meus textos assim para chamar a atenção que estou buscando uma chance na área. Então? Lendo a sinopse – e todos os outros trabalhos – você acha que posso começar, tenho chance como novelista, roteirista? Sucesso na sua próxima novela. Gostaria de um dia lhe conhecer pessoalmente. Você, Maria Adelaide, Gloria Perez, Gilberto Braga, Silvio de Abreu, e tantos outros, são a minha “escola”. Assisto o capítulo imaginando como ele foi escrito. Sou autodidata em tudo. Fiz até o Segundo Grau. Tenho 49 anos, solteiro, gay (mas não afetado), moro com minha família, e, de poucos amigos, já que ocupo todo o meu tempo para escrever.
    Deus o abençõe!
    RENÉ SANFERR,
    (71) 82394475
    (71) 82347612

  22. Aguinaldo tudo bem você manter o sigilo sobre a Gloriosa Viviane Araujo, porém, nós os milhares de Vivianáticos suplicamos pra que Vivi apareça praticamente todos os dias em nossas telas…Ah! daí sim ficaríamos tão felizes….quanto a estréia de Lilia Cabral que linda ela é maravilhosa e os papéis e textos nas mãos dela caem como uma luva….
    Quanto a você o que dizer? Em minha opinião os melhores episódios e personagens são escritos por vc….Abraços

  23. Ótima entrevista Aguinaldo….

  24. Ganso, aquele abraço e aquela força,
    Rodrigo Ribeiro.

  25. Ganso, desejo muita luz nesse momento difícil.

  26. Ganso?
    Não te conheço, mas me atrevo a repetir pra você as palavras que recebi, certa vez, de autor desconhecido:

    “Um pássaro passa voando, cruza os céus.
    Em algum lugar ele é necessário.”

    Beijinhos no coração.

  27. Megg: tão bacana ver alguém contando e agradecendo pelo sucesso! A maioria das pessoas só se lastima e conta fracassos prá receber consolo (eu inclusive!mas estou tentando me policiar cada vez mais em relação a isto).
    SUPER-HIPER-MEGA-MEGGPARABÉNS !!!

  28. Lara, Larinha
    *Espero que esteja em franca recuperação, querida!
    *Sobre o bem versus mal – temática que sempre me põe refletindo – lembrei de uma breve conversa com o síndico aqui de minha nova e humilde residência, mais ou menos assim:
    Eu disse que estava hiper-feliz, que estava sendo atendida em minhas chatérrimas solicitações como se estivesse encontrando um anjo atrás do outro aqui no prédio, incluindo os novos vizinhos (estes inclusive me trouxeram água e comida durante o estressante processo de mudança com freteiro, leia-se EU tive que embalar tudo). O síndico então, do alto da cabeleira também prateada, concordava e sorria placidamente com as minhas elocubrações infantilizadas de satisfação, até que a secretária dele solta:
    _ Ah, tem bastante anjinho mas tem bastante diabinho aqui também.

    Entendi que estava na hora de me mandar da sala da administração do condomínio, mas deu tempo de ouvir o homem dizer que as pessoas que não são anjinhos ainda, é porque não descobriram quê anjos podem vir a ser.
    Não é lindo? E talvez seja verdade, sim. Talvez um dia a comunicação débil (inclusive entre pais e filhos) deixe de ser o mal do mundo, sei lá. Fui eu filosofar demais e de novo. Desculpe.

    Beijoquinhas no coração.

  29. Divino Mestre?
    Obrigada: “O Meu Cálice Transborda” (sem carolice).

  30. Divino Mestre?
    Obrigada: “O Meu Cálice Transborda” (sem carolice).

  31. E Ganso, meu amigo querido, acabei de tomar conhecimento do falecimento da sua mãe. Com o mesmo afeto que vocês todos me deram quando meu pai morreu, lhe desejo força. Como escreveu o poeta Drummond : “Morrer acontece/
    com o que é breve e passa/
    sem deixar vestígio./
    Mãe, na sua graça,/
    é eternidade./” Tenha a certeza de que a sua mãe viverá para sempre em você e nos seus outros descendentes. Pense que ela está num lugar muito melhor do que este nosso, porque ela realmente está (ouça depois essa canção da Marisa Monte, que é um consolo e tanto para quem já perdeu um ente amado: http://www.youtube.com/watch?v=j2_0GJV-ZMQ). Um grande beijo, com todo o meu sentimento!

  32. Bom dia, Portalão! Estou sumido — admito—, mas como o bom filho a casa torna, estou passando para deixar meu beijo para todos os meus queridos colegas aguinautas (bem como para o Aguinaldo, Patrício e etc)! E, claro, para comentar não apenas essa deliciosa entrevista (que comprova que o tempo passa, o tempo voa, mas a competência artística do nosso anfitrião virtual continua numa boa), e o filme do Crô (que, finalmente, fui assistir).
    Em relação à entrevista, deu para ver que o seriado será um sucesso (adorei saber um pouco mais das tramas, que estão muito interessantes). Brunno e Megg, meus parabéns! Que esse trabalho lhes traga o reconhecimento que vocês tanto merecem! Já em relação ao filme, o faturamento das bilheterias e os risos empolgadíssimos da plateia servem para abafar todo e qualquer ranger de dentes da “cricrítica”. Meus parabéns, Aguinaldo. Nosso Crô, nas mãos suas e do Serrado, realmente virou um personagem maior do que a vida. Fiquei muito emocionado — e orgulhoso por fazer parte dessa história— hoje no cinema. Não contive as lágrimas (parecia até que estava vendo “A Vida é Bela, rs). Que você continue nos brindando com seu talento, não apenas na televisão, como também nas telonas! E, mais uma vez, muito obrigado pela sua generosidade, que rivaliza com esse seu enorme talento em termos de grandeza.

  33. Muito, muito, muito bom “ouvir” Aguinaldo, numa entrevista tão bacana como esta, feita pela Simone!
    Adorei, de verdade!
    Saudade de tudo aqui!
    Estou rodando um filme agora em janeiro e por isso a correria maluca.
    Mas continuo acompanhando tudo, como sempre!
    Um grande abraço Aguinaldo!!
    Um grande abraço em todos!!!

  34. Simone chegou em grande estilo e mostrou que sua pegada continua frenética! Adorei você, Aguinaldo e as novidades!

  35. Simone chegou em grande estilo e mostrou que sua pegada é frenética! Adorei você, Aguinaldo e as novidades!

  36. Salve salve Aguinaldo !muito bom poder ler sua entrevista, o sr. super alto astral, autêntico, de bem com a vida, dono de um humor ímpar, confesso que tento tirar lições para minha vida, pq as vezes o desânimo bate, eu estou terminando minha segunda faculdade, faço estágio na justiça federal, mas digo, q mesmo tendo 27 anos, as vezes me vejo tomado pela depressão, esse mundo louco que ti pressiona ser bom em tudo, cansa muito em todos os aspectos, acho q mais mentalmente do que fisicamente. Aumento o coro aqui a favor de sua novela Suave Veneno, pois curti muito assisti-la e com certeza, levando em consideração a sinopse e as viradas que a novela prometia, de 30 em 30 capítulos, foi algo inovador e eu gostei muito. Sem dúvida nenhuma a Letícia Spiller foi o ponto alto da novela, me encantei totalmente com ela, sua fina estampa, era de encher os olhos de qualquer telespectador, seu modo chique, elegante, sua beleza e aqueles olhos azuis q pulavam na tela, frente ao contraste de seus cabelos pretos, fazia com que eu grudasse em frente a TV, tudo isso regado a diálogos impecáveis escritos pelo senhor. Já falei aqui que resido em um município muito perto de Bicas (MG) – onde o sr. mesmo me disse que possuía um amigo de lá. Fico na expectativa pelo bom desempenho de Doctor Pri e também de sua nova novela. Sinceramente gostaria muito de poder ver a Letícia Spiller trabalhando nessa trama, quem sabe esse papel de gay aí que o senhor mencionou que terá na trama, não seja de gay feminino e poderia caber até nas mãos da própria, visto que a pouco tempo Letícia deu vida a uma drag queen no cinema, filme que ainda não foi lançado. Caso não volte aqui, desejo ao sr. e a todos daqui do blogão um feliz Natal e um Ano Novo espetacular. Abraços.

  37. Boas!

    “Suave Veneno 2”?!

    Rui Vilhena é bem capaz de estrear acompanhado do tema dos “Retornados” portugueses, meados dos anos 70. Muitos foram para o Brasil. Guerra colonial, êxodo em massa, perda de fortunas, desencontros, reconstrução do zero no Brasil, e por fim superação. Tema super manjado em Portugal, novidade no Brasil.

    O seriado parece muito bom, mesmo claramente inspirado num outro.

  38. Aguinaldo me desculpa eu dar a minha sobre a novela Joia Rara em seu site, mais eu tenho que falar, a novela joia rara caiu a audiencia, por que tiraram o foco da novela que seria a luta dos trabalhadores na epoca. ou seja no ano 1945, epoca em que se criou a CLT, agora só querem mostrar os milagres de Perola, Franz e Amélia naquele chove não molha, Aurora e Davi parece que não tem historia, fica só no lenga, lenga, gente vamos agitar isso com Mundo, Gaia, Toni, Iolanda na luta pelo trabalhador, já que Mundo e Deputado federal, agilizem, mostrem mais a epoca da novela, que foram de mudanças, principalmente para as mulheres que era submissa aos homens, não tinham direitos de se separarem dos maridos, que eram consideradas prostitutas, os homens eram senhores de tudo, obrigavam os filhos a casarem com quem eles escolhiam, os filhos eram submisso. Vamos mostrar justamente a luta pelas conquistas.

  39. Depois de muito tempo sem comentar nada, por aqui, porém sempre lendo tudo que acontecia por aqui, volto a comentar…

    O que dizer da parceria entre Você e Lília Cabral? Além de…SUBLIME! O seu texto magnifico, dito pela Lília é uma coisa raríssima! Amo a Lília Cabral, mas que qualquer outro ator ou atriz. Estou muito feliz, por saber que ela dará vida a sua próxima vilã…Espero do fundo do coração que a audiência supere a audiência de Fina Estampa, já que Fina Estampa, teve a melhor audiência dos últimos cinco anos. Achei interessante você ter mudado a escalação do diretor da sua próxima novela, eu gosto do Wolf Maya…mas sempre é bom inovar.Não vê a Glória Perez, quando chamou o Marcos Schetmann para dirigir ”Caminho das índias”? E agora, há boatos de que Amora Mautner dirigirá a próxima novela dela. Com toda a certeza, a sua novela terá um frescor diferente. A propósito, Adorei sua dobradinha com a Dona Eva Wilma, em Fina Estampa, caso tenha alguma participação que seja, chame ela pra fazer, ela sempre arrasa. Lembro nítidamente quando a assisti pela primeira vez, eu tinha quatro anos, e foi em A Indomada, e eu amava tanto Altiva de Mendonça Pedreira e Albuquerque, que a minha mãe me levou para conversar com uma psicologa, por que eu adorava a sua vilã…E a minha mãe dizia que eu tinha de torcer para o bem, Risos… a psicologa disse que não tinha problemas em eu assistir a sua novela e eu tenho as melhores recordações de A Indomada. Obrigado por ter escrito a melhor novela da minha infância.
    Abraços e que venha a sua próxima novela!

  40. Boa tarde, portal,

    Hoje estou com vontade de escrever um tijolão! Será que alguém vai me aguentar?

    Adorei a entrevista! Ansioso pela estreia do seriado \"Doctor Pri\" e só de ler sobre alguns acontecimentos do seriado já dá água na boca! Aguinaldo, Megg e Brunno vão arrasar, ainda mais que a protagonista será essa atriz maravilhosa, que é a Glória Pires!

    Nossa, Aguinaldo, não querendo ser piegas, mas se a sua nova novela for a metade do que foi \"Fina Estampa\" e a excelente \"Duas Caras\", acho que nós noveleiros já podemos nos considerar nas nuvens! Nem sei se tu tens noção do quanto faz falta no horário nobre, pois, meu amigo, o que está aí parece algo sem pé, nem cabeça. Mas tu sabes contar uma história retilínea com começo, meio e fim, e embora ficção, suas tramas tem lógica, pois também carreiam a realidade, que está intercalada a uma ficção sempre muito gostosa. O que se tem, na atualidade, parece história de gibi com gente se matando em tudo que é lado. Acredito muito que um(a) antagonista sanguinário pode ser tão fora do palpável, que se torna até engraçado, cômico mesmo. Ninguém sai matando em série por aí. Só nos gibis, né? E nos desenhos animados também!

    Agora, outra coisa, que poucos conseguem fazer é engendrar um villão com lado cômico, como a Nazaré Tedesco (Renata Sorrah) de \"Senhora do Destino\", bem como a Branca Letícia (Suzana Vieira) de \"Por Amor\"! Isso sim é trabalho só para os grandes mestres, que ajudaram a construir a consolidar a telenovela brasileira! Ponto final!

    Mas eu vi a lista que a Simone Magalhães colocou no final da entrevista. Lista interessante, mas senti falta de ver ali uma novela do Aguinaldo chamada \"O Outro\", de 1987. Era um \"novelão\", com um elenco especial, que conseguiu reunir desde Cláudia Abreu até José Lewgoy. Até pareço chato,mas cada vez que o portal traz uma espécie de biografia do Aguinaldo, não posso deixar de puar da inteligentíssima \"Suave Veneno\" (gente, parece sina!), que tu, Aguinaldo, sei, tem um pesinho atrás, mas eu adorei a trama, assim como milhares e milhares de pessoas espalhadas no Brasil.

    Espero que mais entrevistas surjam aqui no portal, pois aquela fase em que a Simone entrevistou alguns dos grandes nomes da televisão foi uma das melhores!

    Bye bye.

  41. Boa tarde, portal,

    Hoje estou com vontade de escrever um tijolão! Será que alguém vai me aguentar?

    Adorei a entrevista! Ansioso pela estreia do seriado “Doctor Pri” e só de ler sobre alguns acontecimentos do seriado já dá água na boca! Aguinaldo, Megg e Brunno vão arrasar, ainda mais que a protagonista será essa atriz maravilhosa, que é a Glória Pires!

    Nossa, Aguinaldo, não querendo ser piegas, mas se a sua nova novela for a metade do que foi “Fina Estampa” e a excelente “Duas Caras”, acho que nós noveleiros já podemos nos considerar nas nuvens! Nem sei se tu tens noção do quanto faz falta no horário nobre, pois, meu amigo, o que está aí parece algo sem pé, nem cabeça. Mas tu sabes contar uma história retilínea com começo, meio e fim, e embora ficção, suas tramas tem lógica, pois também carreiam a realidade, que está intercalada a uma ficção sempre muito gostosa. O que se tem, na atualidade, parece história de gibi com gente se matando em tudo que é lado. Acredito muito que um(a) antagonista sanguinário pode ser tão fora do palpável, que se torna até engraçado, cômico mesmo. Ninguém sai matando em série por aí. Só nos gibis, né? E nos desenhos animados também!

    Agora, outra coisa, que poucos conseguem fazer é engendrar um villão com lado cômico, como a Nazaré Tedesco (Renata Sorrah) de “Senhora do Destino”, bem como a Branca Letícia (Suzana Vieira) de “Por Amor”! Isso sim é trabalho só para os grandes mestres, que ajudaram a construir a consolidar a telenovela brasileira! Ponto final!

    Mas eu vi a lista que a Simone Magalhães colocou no final da entrevista. Lista interessante, mas senti falta de ver ali uma novela do Aguinaldo chamada “O Outro”, de 1987. Era um “novelão”, com um elenco especial, que conseguiu reunir desde Cláudia Abreu até José Lewgoy. Até pareço chato,mas cada vez que o portal traz uma espécie de biografia do Aguinaldo, não posso deixar de puar da inteligentíssima “Suave Veneno” (gente, parece sina!), que tu, Aguinaldo, sei, tem um pesinho atrás, mas eu adorei a trama, assim como milhares e milhares de pessoas espalhadas no Brasil.

    Espero que mais entrevistas surjam aqui no portal, pois aquela fase em que a Simone entrevistou alguns dos grandes nomes da televisão foi uma das melhores!

    Bye bye.

  42. PARABENS Aguinaldo silva , voce e uns dos melhores autores de novelas , que pena que se falam pouco da novela SUAVE VENENO a do rei , como todas novelas suas sao otimas , o senho sempre com um otimo elenco em suas novelas , se for possivel um dia tenta a MALU mader como uma grande Vila uma mulher realmente mau em alguma das suas novelas , bom VOCE e una dos melhores , espero com anciedade sua proxima novela .

  43. Quero aproveitar o espaço do site, local onde tantas amizades começaram e se perpetuam até hoje, pra enviar o meu carinho ao querido amigo Ganso, e sua família, pelo luto que estão vivendo.
    Riad, o nosso Ganso, perdeu a mãe no dia de ontem.
    Nesses momentos de profunda dor não há muito o que falar, a não ser que nos importamos com o que aconteceu e sentimos muito. Estaremos aqui se precisar de alguma coisa.
    Grande Beijo.

  44. Quero aproveitar o espaço do site, local onde tantas amizades começaram e se perpetuam até hoje, pra enviar o meu carinho ao querido amigo Ganso, e sua família, pelo luto que estão vivendo.
    Riad, o nosso Ganso, perdeu a mãe no dia de ontem.
    Nesses momentos de profunda dor não há muito o que falar, a não ser que nos importamos com o que aconteceu e sentimos muito. Estaremos aqui se precisar de alguma coisa.
    Beijo.

  45. Parabéns pela entrevista, Simone. Você espremeu até a última gota de informação do Aguinaldo rs…
    Quero agradecer o carinho de todos vocês, que vibraram, torceram e me incentivaram durante todo esse tempo.
    Trabalhar com Aguinaldo Silva é um aprendizado único, além de ser um enorme privilégio. Aguinaldo é uma MÃE, em todos os sentidos. É gentil, educado, doador, incentivador, acolhedor, inspirador, brilhante; uma pessoa que além de ensinar a escrever uma história, também nos ensina a senti-la em toda a sua essência e movimento.
    Sinto-me completamente transformada e consciente de que, definitivamente, sou muito abençoada por ser acolhida com tanta generosidade, e por ter a chance de aprender a minha profissão com ninguém menos que A Lenda da Teledramaturgia da Televisão Brasileira (apesar de que essa fronteira já foi ultrapassada e as histórias dele correm o mundo).
    Enfim… A vida inteira será pouco pra agradecê-lo. Não sei qual será o meu futuro, mas se Deus me permitir continuar atuando na profissão, como desejo, o que Aguinaldo me ensinou se perpetuará e estará em tudo que eu escrever. Sempre escreverei pensando nele e nas fartas lições que me proporcionou.
    Pra finalizar quero mandar muitos beijos pra todos vocês que sempre me enviaram recadinhos inspiradores e carinhosos, especialmente os mais próximos como a Lara, Kátia, Petrucelli, Bruno Fracchia, Pedro, Spectro, Tapioca, Magdalena. André e Cia, Moa, Sinone, Ganso e família, Bruno Joel, Bolivar, João, Davi, Alexandre, Virgílio. Fátima Diniz, Adriano, Lucas Nobre, Tsunami, dentre outros, porque a lista é grande.
    Ah, não posso esquecer de enviar um beijo especial pro Patrício, que sempre elogiou o nosso trabalho. Obrigada mesmo.
    Beijos pra todos.

  46. Querido Aguinaldo, Adoro seus trabalhos acompanhei quase todos pois sou um Novelista de carteirinha Mas de Novelas boas com Conteúdo! Como a minha favorita que morro de saudades “FINA ESTAMPA” Amei a Griselda.
    Bom Me atrevo a Comentar sobre “Doctor Pri” Que vai ser um sucesso com a Gloria então! E tomara que seja pois a TV está precisando A muita mesmice nas Novelas e Séries e o resultado disso se vê na Audiência que não é a Mesma. Não sou um Colunista e nem coisa parecida sou apenas um Telespectador.Obrigado e Abraços!

  47. Olá Aguinaldo e queridos todos!!!

    “Vocês héteros só pensam em viadagem?!” kkkkkkkk! Aguinaldo, só vc! Vc é hilário! Adorei, Simone, arrasou! Voltou com tudo!

    Doctor Pri será um arraso e tou aqui sempre na torcida. Do Aguinaldo, da minha querida amiga Megg e do Brunno.

    Beijão em todos!!!!

  48. Agnaldo, morei em Rondônia (86/98), quando soube da exploração da cassiterita, um mineral de estanho de cor castanho-avermelhada, que levou riqueza e desenvolvimento ao Estado, cuja exploração voltou a ser manual, em 1987, depois de 17 anos de exploração mecânica. Quem sabe o Garimpo de Bom Futuro não seja a mina que você vai retratar na sua série. Veja mais informação nestes dois link’s:
    http://omundoemquevivo.wordpress.com/2011/04/18/garimpo-bom-futuro/
    http://rondoniaemsala.blogspot.com.br/2011/01/cassiterita.html

  49. \"E o pior foi o descaso com que a novela foi tratada, no seu terço final, pela direção. O telespectador não deve ter percebido\"

    Eu percebi. Por causa disso a novela perdeu muita força no final. Uma pena. Mesmo assim a melhor novela dos últimos anos.

  50. “E o pior foi o descaso com que a novela foi tratada, no seu terço final, pela direção. O telespectador não deve ter percebido”

    Eu percebi. Por causa disso a novela perdeu muita força no final. Uma pena. Mesmo assim a melhor novela dos últimos anos.

  51. Estou a papear sozinho. São 02:19 e agora vou ver algo na tv paga porque a aberta não está fácil… Aliás, alguém aqui está assistindo Under the Dome??? Estou porque não dizer apaixonado. Logo, posto aqui uma resenha sobre. Agora, vou-me e volto. Bju do Tsunami! 😉

  52. Josephine Guidon sua linda nunca mais a vi por aqui! Saudades e muitos beijos do Tsu. Apareça!

  53. E o olhar do Patrício está divino como sempre (fotos)! Saudades grande moderador! bjubju pra você também!!!

  54. Gente linda do eterno blogão que maravilha ver o povo todo aqui! Aguinaldo site novo está um charme! E você já esta no instagram.com??

  55. Novela em 2014 deve ser algo realmente diferente, porque hoje é tudo do mesmo. Só Fina Estampa que deu um “sacode” nesse cenário tão tradicionalista. Que embora milionário deve rever seus rumos e permitir que um novo público pare em frente ao televisor. O cinema mundial tem tentado isso ultimamente com produções voltadas ao público jovem, mas isso não garante o sucesso e nem os milhões em longo prazo. É preciso muito mais que isso! Hum, acho que sou uma fonte em inovação, me procure que lhe passo um bilhão de ideias… bjubju!

  56. Simone e suas entrevistas deliciosas! #amo – Entrevista bem gostosa de ler assim como o entrevistado que é realmente uma delícia de ouvir, ler, papear, e o que mais for… Aguinaldo, quantos projetos bacanas! Doctor Pri me pareceu interessante, o povo brasileiro é bem quente e com certeza vai entrar a fundo no consultório da Doutora…

  57. Que entrevista deliciosa e reveladora. Muito boa mesmo! Doctor Pri será um sucesso e vem novela por aí. Ou seja, 2014 será “O ANO!” Simone, parabéns pelo retorno. Melhor impossível.

  58. Parabéns pela grande entrevista e claro, pro entrevistado também né! Ambos foram magistrais em suas palavras… amei tudo o que li. O post anterior “gigantes da Paraíba” Pelas sábias palavras,..pra mim, foram de tirar o folego…ameeeee!!!

  59. Lara, esta sua aposta me emocionou muito! Obrigado..rsrs..não sou a fonte mais confiável por ser parte interessada, mas a julgar pela lista de aprovados no Mestrado de Artes Cênicas não são critérios muito meritocráticos que levam em conta as decisões.Currículo, produção e projeto não tem, digamos, o peso que dizem ter nos critérios acadêmicos. As afinidades e QIs que tanto dizem que só existe na televisão (como se a televisão fosse algo de outro planeta e não um veículo inserido dentro da realidade de mundo que vivemos).

    Faz exatamente uma semana que tive o impacto da notícia (na madrugada da última sexta). Chorei no escuro do meu quarto, desabafei no face, fui andar na praia, tive o apoio (sempre) dos meus pais e já toquei a bola pra frente. Talvez não seja a hora do investimento no mundo acadêmico. Certamente, não é a USP (a zona de conforto). Quem sabe um sinal de que estava a bater na porta errada?

    2014 está aí. A universidade foi uma pausa (de preparação) numa recém-nascida carreira em desenvolvimento. Retomada em 2013 e que, tenho certeza, vai à frente em 2014 (me perdoem a fuga da entrevista).

    Voltando a entrevista, ansioso por Lilia Cabral em sua nova novela, Aguinaldo! Lilia Cabral numa vilã de Aguinaldo Silva é pra fazer História! Depois do papel insosso que ela teve em \"Saramandia\", de Griselda para a nova criação de Aguinaldo!O talento de Lilia Cabral merece isso!!!

    A propósito, não sei se já comentei aqui de quando conheci Lilia Cabral (acho que sim, então não serei inoportunamente repetitivo). Mas ela é sim tudo isso que ela passa pela TV ( mais um pouco).

  60. Lara, esta sua aposta me emocionou muito! Obrigado..rsrs..não sou a fonte mais confiável por ser parte interessada, mas a julgar pela lista de aprovados no Mestrado de Artes Cênicas não são critérios muito meritocráticos que levam em conta as decisões.Currículo, produção e projeto não tem, digamos, o peso que dizem ter nos critérios acadêmicos. As afinidades e QIs que tanto dizem que só existe na televisão (como se a televisão fosse algo de outro planeta e não um veículo inserido dentro da realidade de mundo que vivemos).

    Faz exatamente uma semana que tive o impacto da notícia (na madrugada da última sexta). Chorei no escuro do meu quarto, desabafei no face, fui andar na praia, tive o apoio (sempre) dos meus pais e já toquei a bola pra frente. Talvez não seja a hora do investimento no mundo acadêmico. Certamente, não é a USP (a zona de conforto). Quem sabe um sinal de que estava a bater na porta errada?

    2014 está aí. A universidade foi uma pausa (de preparação) numa recém-nascida carreira em desenvolvimento. Retomada em 2013 e que, tenho certeza, vai à frente em 2014 (me perdoem a fuga da entrevista).

    Voltando a entrevista, ansioso por Lilia Cabral em sua nova novela, Aguinaldo! Lilia Cabral numa vilã de Aguinaldo Silva é pra fazer História! Depois do papel insosso que ela teve em “Saramandia”, de Griselda para a nova criação de Aguinaldo!O talento de Lilia Cabral merece isso!!!

    A propósito, não sei se já comentei aqui de quando conheci Lilia Cabral (acho que sim, então não serei inoportunamente repetitivo). Mas ela é sim tudo isso que ela passa pela TV (e mais um pouco).

  61. SANDRA obrigada.

    Sandra?

    Me lembrei de duas coisas. Uma Sandra do bem e uma do mau. Conheci uma no Maranhao e outra na Paraiba, risos.

    Gente, juro que sou young, nao tenho 90 anos nao. Porem ja ia começar outra vez com historinhas que aconteceram e sucederam com eusinha. Sou tao nova e tenho tanta coisa pra contar, tantos causos que presenciei por ser enxerida, perguntadeira, sem vergonha ( pessoa decente e que nao tem vergonhas bestas, kkkk ), faladeira e com sorte, né? Sorte tb influe.

    Bom o causo das duas Sandras fica pra próxima. Hj estou meio doentinha, tenho de melhorar pois tenho uma festinha da minha afilhada. Deixa de tanto INHA Lara!

    Hasta pronto.

  62. Adoreiiiiiii o carinho de vcs! Inegável o mérito do entrevistado (e editor). E com o novo layout do ASDigital, além de me lerem e verem as fotos, podem conhecer o homem que me atura (rsrsrsr) há 15 anos – completamos no próximo dia 17!. Meu marido, Paulo Ricardo Moreira, é o repórter, de camisa azul, que aparece (do lado direito da tela) apurando/escrevendo numa foto da coletiva de “Lara com Z”, no Projac. Ele me deu o que tenho de mais precioso na vida: o João Paulo, de 14 anos. Um beijo enorme a todos e um Natal de muita paz, união e pensamentos elevados ao aniversariante.

  63. Você é sem sobra de duvida o melhor autor da televisão brasileira!! Te amo!! Só não amo mais, por que nunca convidou minha divida Maitê Proença pra usas novelas, mas te amo mesmo assim, espero que um dia esse convite aconteça.Beijão!!

  64. Bruno Fraccia escreva sempre aqui, escreva tijolaços, texticulos, kkkk, qq coisa, pois você escreve bem, bem na forma e no conteudo, tens cérebro e coração.

    Nao passou no mestrado? Aposto minha coleção de bolsas que tem algo sujo no reino da Dinamarca, aposto que voce merecia ter passado e ponto parágrafo!

    Apois xingue, esperneie, dê um piti, sacode a poeira e dá a volta por cima, que atrás vem gente, as vezes gente boa e as vezes gente ruim, mau como picapau!

    Arremedando o Crô: MAGINA! Essa USP e a marmota dessa banca examinadora que nao aprovou o teu mestrado, ou seja lá que processo ou que pessoas nao te deram o sinal verde, esses vao se arrepender.

  65. Adorei a entrevista, adorei saber mais sobre “Doctor Pri” que será mais um grande sucesso.

    Abraço!

  66. Agora, finalmente apareceu meu comentáario pela primeira vez.
    Já deve estar consertado. Obrigada.

    Entrevista muito boa e gostei “mermo”.
    Simone você está linda nas fotos.
    E os sapatos e relógio do “Mestre”??? Puxa, vida.
    F. Patricio – fotos de “categoria!”

    Vem cá ó MOACIR…livre e solto? E “desafia” o Mestre para comer um bacalhauzinho aqui na “terrinha” e esqueceu de mim? Isso não vale!
    Ora Bolas!

    Bom final de semana a TODOS.
    Magdalena

  67. Voltei ao comentário desta postagens para corrigir alguns esquecimentos..tijolaços chatos que escrevo e ainda esqueço assuntos essenciais…

    Dialogando com os amigos que já comentaram esta matéria, solidarizo-me com o Bruno Joel na torcida por Tony Ramos também em sua nova novela! “Acho” (e aí são achismos de que não está do outro lado..rs) que uma novela as 21h tem prioridade sobre uma das 23h. Fica a torcida pela presença de Tony Ramos em uma obra sua do começo ao fim!

    Apoio e torço também pelo texto da Lara sobre “Crô – o filme”. Escrevi algumas linhas no face sobre a experiência divertidíssima e emocionante que foi assistir ao filme e gostaria muito de ler as palavras da Lara! =)

    Por fim, corrigindo os esquecimentos, o Edson Cardoso teve os anos de experiência e aprendizado na “Turma do Didi” e ao mesmo tempo estudava interpretação. Não sei se faculdade ou curso técnico, mas isso pouco importa. O que acho importante registrar é que o rapaz foi atrás. Não ficou na estúpida preguiça de achar que porque estava na Turma do Didi com contrato com a Globo já sabia o suficiente de interpretação. Foi estudar. OS estudos somados a experiência em não achar menor trabalhar como ator na Turma do Didi o levaram ao resultado deste teste para Doctor Pri.

    Muitos querem receita de bolo pro crescimento profissional como ator. Pra mim, nesta grande vitória que este ator dá as palavras “trabalho” e “estudo” não formam uma receita de bolo, mas apresentam ingredientes indispensáveis!Parabéns a ele!!!

  68. Meu Caro Aguinaldo,
    Não consigo entender porque meus comentários não entram…
    Já tentei várias vezes e não tem jeito. Simplesmente não aparecem!
    Agradeço averigue.
    Magdalena

  69. Pergunta que näo quer calar! agora que to livre e solto, queria saber se o Aguinaldo näo vai da um tempo ai do Patropi e resolver da as caras na cidade das 7 colinas?…….ai rolava um bacalhauzinho com um vinhozinho legal para gente se encontrar? que tal?tem planos Mestre?

  70. vamos falar sério! Demecia do tipo Alhzeimer? Vascular? Kuschekorf Syndrome…usw , etc e tal! O Brasil e como muitos outros paises ainda näo sabe tratar o doente de Demencia…muitas vezes o diagnostico sai errado, confundindo a Demencia com aquilo chamado com Senilidade o que vem naturalmente pela idade….ta ai um TEMA que tem que ser abordado, explanado, jogado no ventilador….os medicos, o sistemas, as familias näo estäo preparadas para tratar um paciente doente….e ninguém se assuste se a filha doidinha simplesmente tratar a mäe com violência….Porque isso é comum até aqui…afinal de contas, um demente näo sabe porque coloca o sapato na geladeira…porque abre a torneira e sai pela rua pelado e etc e tal! BRAVO E CHAPEAUX…..DEMECIA!!!!

  71. gente e o Aguinaldo, hem…hem…? mas que sapatos…o mesmo para nossa big Oprah Simone….mas que……? pulseiras maravilhosas …..Pano quenterrrimos!!!!

  72. Ai que LOUCURA!!!! Eu näo sei o que é o créme de la créme desta entrevista, se é as bombasticas revelacöes, se é as perguntas afinadisssimas, se säo as fotos reveladoras do decote da Simone até o sapato que nem o diabo tem condicoes de usar, ele usa prada e o Aguinaldo LV!!! Eu vou contar…..delicia de ler, de ver, de saber!!!!! Amei! vou abrir uma champanhota porque tem glamour demais neste lero lero….

  73. Que entrevista espetacular!!!!!! Genial, o Aguinaldo é sensacional, um dia quero ser como ele: GRANDE, um grande autor. Gostei muito de tudo o que ele falou, é muito verdadeiro e sincero em suas palavras. Parabéns pela entrevista!!!!!!!!!!

  74. Comentei nessa madrugada as novidades de Doctor Pri e próxima novela das nove do Aguinaldo. Tomou Doril.

  75. Escreveu, não leu, o pau comeu.

  76. Boa tarde!!

    Aguinaldo, o posts que eu mais gosto, são quando, são histórias que você conta e compartilha com a gente, é tão gostoso de ler…

    E unir suas histórias numa entrevista muito bem feita pela Simone Magalhães, foi uma ideia maravilhosa!!

    Eu também gostaria muito que o Tony Ramos fizesse sua próxima novela, é o meu ator preferido na TV. Mas li uma nota, onde ele diz, que no ano que vem, fará o remake de O Rebu que estreia em Julho. 🙁

    Não deixa Aguinaldo!! Brigue pra ter ele em seu elenco!!

    E estou muito ansioso pra ver Doctor Pri com a Glória Pires, a história é interessantíssima e o seriado vai ser revolucionário, com certeza!!

  77. Aguinaldo,
    Adorei a entrevista, PARABENS!! Mas senti falta de DUAS CARAS que não está sendo comentada na entrevista. Essa novela foi sensacional, não consio me esquecer da cena do Ferraço chegando para ver s sua mãe, foi SENSACIONAL!!!! Abração.

  78. E a entrevista? É sempre uma aula: valiosíssima para a vida pessoal e profissional. Amei tudo-tudinho.

  79. Caramba! Não aguentei e acabo comentando o comentário do “A” porque fico imaginando quê cargas d’água levam uma criatura a se entender no direito de entrar numa página pessoal pra destilar fel. E a página pessoal logo DE QUEM!?!
    Bom, não vou ficar divagando sobre as possibilidades e nem me estender porque toda vez que isto acontece _tanto para mal quanto para bem_ acabo fazendo “M” … Estou com a Lara, os desabafos de Lara, a indignação de Lara: só xingando, mesmo.
    Bom, aproveitando a língua que não consegue ficar dentro da boca, queria saber se poderia voltar a comentar aqui, moderadamente (só quando eu não me aguentar…aff!).
    Obrigada e beijos.

    Aguinaldo Silva
    Sandra querida, pode voltar a comentar quando quiser, e quanto mais melhor, nosso espaço precisa de mais pessoas inteligentes como você. Beijo!

  80. Muito boa a entrevista.Completa e interessante.

  81. Aguinaldo, sabe aquele dia que vc escreveu no twitter ou face que a vida é uma droga, etc e tal?
    Apois, eu nao digo isso pois eh contra a minha natureza, nao digo e rezo e espero nunca dizer que a vida eh uma droga/me%da/bos&&a.

    Hoje que foi um dia uó, uorrívvel e etc, digo que tem gente que eh uma droga, eh uma porcaria. E nao refiro-me ao ridiculo desse arthu nao.

    Boa madrugada que eu vou ali dormir e ver se nos sonhos encontro humor, alegria e menos preocupacao.

    E nos sonhos e amanha eu vou encontrar ou nao me chamo Lara e nao nasci no Piaui!

    Tomorrow is another day! Salve as Scarlets, ainda que erradas estao certas, risos sonolentos.

    Inté.

  82. Eu adorei tudo e tudinho da Silva. Adorei a entrevista, as fotos e os fatos.
    Adorei o filme, principalmente o final.
    Se vc pode fazer entrevista aqui, posso escrever sobre o filme?
    Eu gostei, vai parecer critica branca, fazer o quê?

    Nervethelesss, faltou umas palavrinhas sobre A INDOMADA, oxente my God!

    Amei essa novela pelos motivos certos e pelos errados, pela epoca da minha vida, pelo bom e pelo ruim que me aconteceu.

    Beijo Aguinaldo e Simone.

    Ah Megg, beijo pra ti tb e sorte com esse novo projeto, sorte pois talento ja tens.

  83. Se o Aguinaldo resolver eliminar ridiculo desse arthur, vou ficar parecendo louca, boca suja ou pior.

    Eh que estou varada de sono e preocupada. Sorry my french. Pode eliminar meu xingamento, visse?

  84. Estou com muito sono, cansada, preocupada e etc.
    Li, avisei a Simone que comentava depois, mas teve jeito nao.
    Assim que o sono nao deixa eu ser prolixa, vou ser curta e grossa:

    Vai tomar no cuuuuuuuuu arthur. E se vc gostar disdo, vai a merda mermo seu mundiça, xexelento e areia mijada.

    Se nao gosta como perde tempo vindo, lendo o post, vendo o filme e etc?
    Fake, mentiroso e pior: chato e buuuuuuuurrrrrrro.

    Affffff!

  85. Caríssimo.
    Fina Estampa foi uma novela sofrível, pasteurizada e caricata. Seu último bom trabalho foi senhora do destino. De lá para cá, seus trabalhos são pernósticos e insossos. Mesmo Crô, que ao invés de você trabalhar com estereótipos ( Como Walcir faz) você sucumbe ao estereótipo. Talvez devido a sua perspectiva positivista sobre a ordem das coisas……. Outra, embora seja gay, talvez pelo seu recalque de gay ex pobre que subia na vida por conta própria, você não sabe lapidar o personagem gay . ai você diz “ahhh mas o publico ama”. Conquista sem crescimento, é a qualidade de quem continua no topo devido aos tempos do auge de seu talento….
    Beijos de luz
    INTERVENÇÃO DO SOMBRA: PREZADO SENHOR ARTHUR, PELO SEU COMENTÁRIO PERNÓSTICO DÁ PARA VER QUE O SENHOR É UM DESSES GAYS QUE SONHAM COM UM LAR, UM MARIDO, E A NORMALIDADE QUE ISSO ACARRETA. POR ISSO ISSO TENTA DIMINUIR O FATO IMPORTANTE E NEM UM POUCO DESPREZÍVEL DE O POVO AMAR CRÔ E VER NELE UMA RIQUEZA DE HUMANIDADE QUE CRIATURAS CINZENTAS E SEM PERSONALIDADE COMO O SENHOR NÃO TÊM. O SENHOR SONHA COM A SOMBRA ABSOLUTA, ENQUANTO CRÔ É A LUZ QUE OFUSCA. QUANTO AO SEU COMENTÁRIO SOBRE AS NOVELAS DO GRANDE, IMENSO, ILUSTRÍSSIMO NOVELISTA AGUINALDO SILVA, A QUEM O POVO TAMBÉM ADORA, SÓ TENHO UM COMENTÁRIO A FAZER: VAI SER DESPEITADO ASSIM NA… DEIXA PRA LÁ, QUE O SENHOR NÃO MERECE A RIQUEZA DE UM BELO E BEM COLOCADO PALAVRÃO.

  86. Comentário

  87. Parabens pela entrevista e pelo entrevistado…tenho certeza que será MAIS DOIS SUCESSOS, ENTRE TANTOS SUCESSOS….desejo do fundo do meu coração, muito sucesso na sua vida. Um abração e boa sorte sempre!

  88. Simone, como sempre, você arrebenta em suas entrevistas! E uma jornalista brilhante entrevistando outro jornalista brilhante, inteligente, vivido e cheio de histórias para contar… só poderia resultar nesta que, ironicamente, é a melhor entrevista publicada no site!

    Queria ler mais, mais e mais.

    Parabéns, Simone! E, Aguinaldo: aquele obrigado de sempre, do fundo do coração.

  89. Há tempos tento voltar aos comentários a tempo de escrever sem as matérias ficarem antigas e eu bancar o obsoleto. Consegui voltar com sorte, com entrevista nova “apenas” do Aguinaldo e feita pela excelente Simone Magalhães (que se fosse eu executivo de TV a cabo a daria um programa de entrevistas. Sempre acho importante reiterar a fluidez impressionante das entrevistas que ela faz!)

    A ansiedade por “Doctor Pri” é grande! Sou um fã particular do contexto “consultório psicológico” e acredito que Glória Pires vai finalmente voltar a um personagem marcante em sua trajetória (algo que desde Maria Moura não acho que ela tenha tido em televisão). Aliás, outra atriz que gosto do trabalho e me parece que após tantas personagens apagadas voltará em uma personagem com história é Nívea Maria! Esta valorização de atores e artistas é algo que muitas vezes na televisão os autores acabam esquecendo de fazer, o que, em minha opinião, desrespeita demais história. “Doctor Pri” ainda desperta minha curiosidade pela torcida pelos colegas Brunno Pires e Megg Santos. Atualmente tenho tido algumas decepções que poem em cheque minha confiança na meritocracia. Mas em 2014 ver estes dois num trabalho que será tão expressivo é fundamental pra todos nós que continuamos a acreditar na força do trabalho e do talento (da mesma forma que foi emocionante assistir a “Crô – o filme” e ver Kátia Moraes e também – por que não usar este verbo? – Rodrigo Ribeiro e Maurício Gyboski).

    Ao ler as palavras do Aguinaldo sobre a sua próxima novela e as palavras da Simone na introdução da entrevista imediatamente lembrei do último encontro dos Aguinaltas aí no Rio. Quando você, Aguinaldo, contou a história do pitboy que tirou satisfações com você por conta do Crô, lembro muito bem que eu e Mayara estávamos hipnotizados.rs. Suas pausas, nuances e, principalmente,e simplicidade/naturalidade com que contava a história são deste grande contador de histórias que Simone aponta no começo da matéria e que nós tão bem conhecemos através de suas novelas!

    Por falar em suas novelas (dialogando com a entrevista.rs), sei lá por que mas dias destes estava pensando em “Suave Veneno”, uma novela sua que é posta muito de lado, mas que considero uma de suas tramas mais radicais do ponto de vista formal e conteudístico dentro do seu universo autoral. Se estudássemos a sério novela no Brasil (como nos Estados Unidos estudam o Cinema) certamente haveria um estudo sobre suas novelas e “Suave Veneno”, independente de audiência, deveria receber um belo destaque. Há uma má vontade com esta novela que, por exemplo, não dá ao Úalber Canedo o devido lugar dele no rol de grandes personagens de nossa teledramaturgia.

    Por fim, “casando” estudos de novela e “Fina Estampa”, por motivos óbvios à época da novela não me sentia à vontade para escrever nada. Não seria ético de minha parte (assim pensava), mas pensando realmente em alguns aspectos do resultado final no vídeo na reta final da novela, eu achava algumas coisas estranhas (por exemplo, o embate final entre Griselda e Tereza Cristina tinha no texto e nas condições técnicas da Globo material para uma cena épica, nos moldes – para ficar no seu universo – do embate final entre Nazaré e Do Carmo). Mas, desculpe o abuso, no meu achismo, já lá no começo com algumas escalações este “descaso” que surgiu no final já estava apontado (pois tudo tem um início). Mas enfim, nem poderia escrever estas coisas. Eu iria desenvolver um Mestrado sobre Fina Estampa do ponto de vista dramatúrgico. Estava crente que daqui a uns dia lhe enviaria um e-mail informando que havia sido aprovado no Mestrado e que estudaria Fina Estampa. Mas, infelizmente, fui reprovado. Da sensação de fracasso inicial e vergonha à resignação de que talvez estivesse batendo na porta errada e que 2014 realmente não é para USP. Mas espero sim um dia voltar a estudar novelas e seu universo!

  90. Acabou? Quero mais!
    Parabéns pela entrevista, Simone!
    Já li duas vezes.
    Aguinaldo é genial sempre.
    Bom demais.

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Security Code: